Cyberbullying


O termo “Cyberbullying” corresponde às práticas de agressão moral organizadas por grupos, contra uma determinada pessoa e alimentadas via internet.

Em outras palavras, o “cyberbullying” é um assédio moral que corresponde à manifestação de práticas hostis (via tecnologias da informação). Esse bullying virtual tem o intuito de ridicularizar, assediar e/ou perseguir alguém de forma exacerbada.

Com o aumento do uso de redes sociais, esse tipo de prática discriminatória e vexatória tem aumentado consideravelmente nos últimos anos, sobretudo, entre os jovens.

Características e Consequências

Cyberbullying

As comunidades virtuais, os e-mails, as redes sociais, os blogs e os celulares são meios de convivência dos jovens, Nessas vias, eles se expõem publicamente, fazem amigos e compartilham ideias.

O “cyberbullying” é a violência virtual que ocorre geralmente com as pessoas tímidas e indefesas, ou simplesmente por não caírem na simpatia dos tiranos.

Pesquisas revelam dados assustadores sobre os ataques por meio da internet, onde um em cada dez jovens já sofreu ataque virtual.

Normalmente, os agressores criam um perfil falso na internet com o objetivo de intimidar e ridicularizar sua vítima, o que é feito através de montagens de fotos pornográficas com o rosto do agredido, por exemplo. A pessoa que comete o cyberbullying é chamado de "cyberbullie".

Importante destacar que o “cyberbullying” pode trazer consequências drásticas, como a morte ou suicídio de alguém.

Isso ocorre em maior número entre os jovens, os quais apresentam grandes dificuldades de lidar com os problemas. Assim, eles se isolam, entram em depressão e, em alguns casos, necessitam de apoio psicológico.

Entre adolescentes, jovens e estudantes, esses conflitos são comuns e fazem parte da afirmação da identidade. Pesquisas apontam que, entre os adolescentes, esse tipo de prática é mais comum nas meninas.

Infelizmente, o uso da internet para a organização de ataques à honra das pessoas tem sido uma prática muito comum. Essas ações têm causado grandes estragos na vida da pessoa agredida.

Assim, muitas pessoas enfrentam as consequências de páginas intituladas “Eu odeio fulana”, onde a vítima, na maioria os grupos minoritários (mulheres, negros, homossexuais, etc.), vira alvo de todo tipo de xingamento.

Como evitar o Cyberbullying?

Bullying Virtual

Para evitar o perigo de manipulação dos jovens na internet, a orientação e vigilância dos pais torna-se muito importante. Isso previne que eles sejam vítimas de agressores que buscam alvos fáceis para praticar suas tiranias.

Algumas práticas simples devem ser observadas, entre elas:

  • Instruí-los a não aceitar convites de estranhos nas redes sociais;
  • Comunicar imediatamente aos pais, caso seja vítima de agressão on-line e denunciá-lo ao site;
  • Evitar que exponham fotos e vídeos pessoais na rede, que possam vir a ser usados para montagens maldosas;
  • Instalar programas que controlem o acesso a determinados sites;
  • Monitorar os sites acessados por meio do histórico do navegador;
  • Dizer que ao se postar comentários ou e-mails agressivos na rede, o responsável poderá ser responsabilizado judicialmente.

Bullying x Cyberbullying

O “bullying” (tirano, bruto) descreve as agressões praticadas de forma contínua às pessoas que, segundo os agressores, não se enquadram nos padrões “normais”.

O “cyberbullying” ou “bullying virtual” é a versão do mesmo fenômeno, o qual se estendeu para as redes sociais.

Sugestões de Filmes

Cyberbully filme
O filme Cyberbully(2011) alerta para o tema e os sofrimento das vítimas

Visto a proliferação de ataques virtuais, muitos produtores de filmes apostarem em abordar sobre o tema do Cyberbullying e trazer à tona essa discussão. Confira abaixo algumas de nossas sugestões:

  • Cyberbullying: Garota Fora Do Jogo (2005): produção estadunidense dirigida por Tom McLoughlin.
  • As Melhores Coisas do Mundo (2010): produção brasileira dirigida por Laís Bodansky.
  • Cyberbully (2011): produção estadunidense dirigida por Charles Binamé.
  • Cyberbully (2015): produção britânica dirigida por Ben Chanan.

Leia também: