Demografia


A Demografia é uma área do conhecimento das ciências sociais e significa, literalmente, “estudo do povo”. De fato, ela tem seu interesse voltado às populações (humanas ou não) e sua dinâmica.

Também chamada de “Geografia da População”, por se relacionar estreitamente com a Geografia, a demografia baseia-se em dados quantitativos, especialmente os estatísticos, de modo a analisar, organizar e fornecer informações sobre os mais variados aspectos populacionais e assim permitir uma apropriação qualitativa destas mesmas informações.

Na prática, os dados demográficos permitem um mapeamento das dimensões e estruturas sociais, bem como a distribuição humana pelos territórios do Globo, incluindo ainda informações socioculturais, econômicas, étnicas, dentre outras, acerca das características da sociedade como um todo ou de grupo específico.

Historicamente, o interesse em estudos demográficos se intensificou após explosão demográfica provocada pela Revolução Industrial durante o século XIX. É neste contexto que surge o trabalho pioneiro de Achille Guillard (1799-1876), com a obra “Elementos de Estatística Humana ou Demografia Comparada” (1855), quando surge pela primeira vez o termo “demografia” como o conhecemos hoje.

Por ser um recurso valioso em cada nação, as populações são alvo do planejamento sistemático (em maior ou menor grau em cada nação) para definir políticas públicas para todas as áreas de influencia governamental (economia, educação, segurança, cultura, saúde, etc). Portanto, o conhecimento da dinâmica populacional é crucial; de modo geral, é utilizado para determinar política para o estímulo (ou que dificultem) o crescimento populacional.

Contudo, essas informações estão sendo cada vez mais utilizadas de modo transversal e interdisciplinar, com o objetivo de aprimorar as intervenções do Estado em diversos seguimentos sociais.

Em termos teóricos, podemos apontar uma demografia histórica, na qual as informações demográficas constituem uma linha temporal que permitem ações futuras direcionadas; a demografia analítica, que está mais para o campo das ciências exatas, é responsável pela elaboração metodológica e fornecimento de dados; enquanto a demografia política é o resultado dos estudos e apropriação desses, traduzidos em políticas públicas voltadas para o controle populacional e melhorias na qualidade de vida da sociedade como um todo.

Para saber mais: População Brasileira, Densidade Demográfica.

Principais Conceitos de Demografia

Dentre os vários temas e conceitos de interesse demográfico, destacam-se:

  • População: indivíduos que habitam um determinado território.
  • Taxa de Natalidade: número de bebês que nascem num determinado território.
  • Taxa de Fecundidade: média de filhos por mulher durante seu período fértil num determinado território.
  • Taxa de Mortalidade: número de pessoas que morrem num determinado território.
  • População Absoluta: índice geral da população de um determinado território.
  • Densidade Demográfica: percentual que mede o número de habitantes num determinado território (hab/km2).
  • Crescimento Vegetativo: aponta o crescimento populacional num território, determinado pela taxa de natalidade, subtraída à taxa de mortalidade.
  • Crescimento Migratório: porcentagem do crescimento populacional num território, determinado pela taxa de imigração (pessoas que chegam), subtraída à taxa de emigração (pessoas que se mudam).

Curiosidades

  • A redução das taxas de natalidade no Brasil nos últimos anos foi significativa, comparada a países como a China, onde há um rígido controle de natalidade.
  • Segundo estimativas, a população humana pode chegar a 10 bilhões de habitantes por volta do ano 2200.
  • Atualmente existem cerca de 7260 milhões de habitantes no Mundo.
  • No Brasil, é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o encarregado pelo Censo Demográfico.