Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Juliana Bezerra

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma avaliação comparativa elaborada em 1990, pelos economistas Amartya Sen e Mahbub ul Haq.

Possui o intuito de mensurar o desenvolvimento da humanidade a partir de informações sobre a qualidade de vida e da economia de um território.

Origem do IDH

O IDH surgiu a partir da necessidade de criar um novo índice que levasse em conta os fatores sociais e não apenas os econômicos de um país.

Por isso, o economista indiano Amartya Sen e o paquistanês Mahbub ul Haq criaram uma metodologia que considerava o papel do Estado para o bem-estar da sociedade.

Com isso, o IDH rompe com a função determinista da análise econômica, baseada apenas em índices como o Produto Interno Bruto (PIB), consumo, industrialização e renda familiar.

O IDH passou a ser o principal componente do Relatório para o Desenvolvimento Humano (RDH), produzido pela ONU (Organização das Nações Unidas). Este informe integra o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e auxilia as agências das Nações Unidas a elaborarem planos de ajuda humanitária.

Na prática, o IDH é utilizado de modo comparativo, para distinguir os países pelo seu grau de desenvolvimento socioeconômico.

Mapa
Distribuição do Índice de Desenvolvimento Humano pelo mundo

Críticas ao IDH

Contudo, algumas críticas são feitas a este índice e suas implicações.

Dentre elas, destacam-se a exclusão das análises de dados ecológicos e de sustentabilidade. Além disso, aponta-se que o IDH é falho porque mede a quantidade e a qualidade de alguns setores como a educação.

Da mesma forma, o IDH seria apenas um indicativo potencial e que dissimula a desigualdade na distribuição do desenvolvimento humano pelo globo.

Cálculo do IDH

Para realizar o cálculo do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), três fatores são considerados: educação, saúde e economia.

Vejamos quais são os dados utilizados para cada um desses itens.

Educação

Dois números são levados em conta: a taxa de alfabetização e o tempo de escolaridade.

O nível de alfabetização de uma população revela que todos tiveram oportunidade de receber a educação mais elementar, adquirindo habilidades de leitura, escrita e matemática.

Já o tempo de escolaridade, mede o tempo que cada cidadão deve permanecer na escola para considerar-se escolarizado.

Esses dois números podem revelar o quanto está estendida a educação de um território.

Saúde

Acesso à medicina, tratamentos e aspectos que medem a longevidade demonstram as reais condições de saúde e qualidade de vida local. Todos esses números são considerados para calcular o IDH.

Economia

Dados como o PIB per capita e taxa de desemprego nos oferecem informações acerca do padrão de vida e poder aquisitivo alcançado em cada nação.

Escala do IDH

O IDH consiste numa escala de 0,000 até 1 (0 a 1) e quanto mais próximo do nº 1, mais desenvolvida é a nação. Por outro lado, quanto mais perto do 0, mais subdesenvolvido é o país.

  • Países com índice superior à 0,800, possuem um IDH alto.
  • Entre 0,500 e 0,799 são considerados com IDH mediano.
  • De 0 até 0,499, o IDH é classificado abaixo da média.

IDH no Mundo

Os países que exibem o melhor Índice de Desenvolvimento Humano, segundo os dados de 2016, são:

Posição País IDH
Noruega 0,949
Austrália 0,939
Suíça 0,939
Alemanha 0,926
Dinamarca 0,925
Singapura 0,925
Países Baixos 0,924
Irlanda 0,923
Islândia 0,921
10º Canadá 0,920
10º Estados Unidos 0,920

Os países com os piores Índices de Desenvolvimento Humano no mundo, segundo os dados de 2016, são:

Posição País IDH
179º Serra Leoa 0,420
179º Eriteia 0,420
181º Moçambique 0,418
181º Sudão do Sul 0,418
183º Guiné 0,414
184º Burundi 0,404
185º Burkina Faso 0,402
186º Chade 0,396
187º Níger 0,353
188º República Centro-Africana 0,353

IDH no Brasil

No Brasil, o IDH atingiu o índice de 0,744 em 2014, colocando o País na colocação 79º dentre os 187 países incluídos na pesquisa.

Esse número é considerado de alto desenvolvimento humano, pois demonstra avanços socioeconômicos.

Segundo os Dados do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) de 2010, os melhores IDH’s por estado são:

Nos municípios brasileiros, destacam-se:

  • : São Caetano do Sul - SP - 0,862
  • : Águas de São Pedro - SP - 0,854
  • : Florianópolis - SC - 0,847

Curiosidade

Amartya Sen foi o primeiro economista de um país não desenvolvido a ganhar o prêmio Nobel de Economia. Ele conseguiu este feito em 1998.

Leia ainda:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.