Produto Interno Bruto (PIB)

Juliana Bezerra

O Produto Interno Bruto (PIB) é uma forma de mensurar a produção dentro de um certo período de tempo.

O PIB é calculado a partir da contabilização dos bens e serviços. Assim, o desempenho de cada setor da economia irá afetar sua composição.

Desta maneira, o PIB é a soma de tudo que é produzido numa cidade, estado e país. Fatores determinantes na formação do PIB são:

  • o consumo da população;
  • os investimentos empresariais em maquinários e contratação de empregados (influenciados pelo valor dos salários e juros);
  • gastos governamentais em infra-estrutura.

Não estão incluídos neste cálculo os valores das matérias-primas, mão de obra, impostos, energia e todos os bens de consumo intermediário.

Apesar de cada país possuir seus institutos e metodologias de análise, o cálculo do PIB está padronizado pelo Manual de Contas Nacionais (System of National Accounts), de 1993.

Este documento foi elaborado pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Banco Mundial, a Comissão das Comunidades Europeias, o Fundo Monetário Internacional (FMI) e a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Veja no mapa abaixo o PIB de 2013 de todos os países:

PIB
O PIB serve como um bom indicador para comparar a riqueza entre os países

Produto Interno Bruto Brasileiro

O PIB brasileiro é calculado e divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os dados são divulgados a cada trimestre e o último resultado mostra um valor de R$ 1,641 trilhão revelando um crescimento de 0,6% em relação ao segundo trimestre.

No gráfico abaixo podemos perceber a evolução do PIB brasileiro:

PIB no Brasil
O gráfico mostra a porcentagem de crescimento do PIB de 2007 a 2017

Os números demonstram, nos últimos anos, um crescimento tímido da economia no Brasil.

PIB por Estados no Brasil

Os estados que detêm os maiores PIBs no Brasil estão localizados na Região Sudeste:

  • São Paulo, com R$ 1,248 trilhões (33,10% do total nacional);
  • Rio de Janeiro, com R$ 407 bilhões (10,80% do total nacional);
  • Minas Gerais, responsável por R$ 351 bilhões (9,30% do total nacional).

PIB per capita

Por sua vez, o PIB per capita é obtido pela divisão do Produto Interno Bruto pela população total do país ou região.

Quanto ao PIB per capita dos brasileiros, em 2016, alcançou a cifra de R$ 30.407, segundo dados do IBGE divulgados em março de 2017.

Leia mais sobre Renda per Capita.

Outros Indicadores

Acompanham os dados do PIB indicadores como o Produto Nacional Bruto, que é o valor do PIB considerando-se os valores de entrada e saída de capital.

Ainda podemos dividir o PIB em:

  • nominal: baseado em valores calculados a preços correntes;
  • real: calculado a preços constantes de modo a evitar os efeitos da inflação nas equações.

Ademais, a divisão do PIB nominal pelo PIB real, multiplicados por cem, fornecem um dado muito importante: o índice de deflação.

Este é usado para calcular a inflação e analisar as mudanças do mercado como a flutuação de preços.

Formas de Calcular o Produto Interno Bruto (PIB)

Para calcularmos o Produto Interno Bruto, somamos dados do consumo do mercado interno (despesa interna), mais os investimentos empresariais.

Temos que acrescentar nesta conta os gastos governamentais realizados na região analisada, considerando o saldo obtido pelas exportações subtraídas às importações.

A soma de todo valor gerado pelas empresas, o Valor Acrescentado Bruto (VAB) também é uma forma recorrente de se calcular o PIB.

Falhas no Cálculo do Produto Interno Bruto (PIB)

Apesar de medirem a atividade econômica de uma região, o PIB desconsidera fatores como o nível de desigualdade social e distribuição de renda, transações não comerciais (produção para auto-consumo, trabalhos voluntários, etc).

Igualmente, não entram as negociações clandestinas, pirataria, bens produzidos pelo mercado informal e, muito menos, aspectos colaterais como danos ambientais e socioeconômicos.

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.