Deserto do Saara

Lana Magalhães

O deserto do Saara é o segundo maior deserto do mundo com aproximadamente 9 milhões de km2 de extensão.

Ele localiza-se ao norte da África (entre a África Mediterrânea e a África Subsaariana) abrangendo diversos países do continente africano: Argélia, Chade, Egito, Líbia, Mali, Mauritânia, Marrocos, Níger, Sudão e Tunísia.

É delimitado pelas fronteiras: Mar Mediterrâneo e Cordilheira do Atlas ao norte, Mar Vermelho a leste, o Sahel ao sul e o Oceano Atlântico a oeste.

Deserto do Saara
Localização do deserto do Saara

Clima e temperatura

Os desertos são locais extremamente áridos (secos), com temperaturas elevadas, baixos índices pluviométricos e baixa umidade relativa do ar. O Deserto do Saara é o mais quente do mundo, decorrente de seu clima hiperárido.

Ele apresenta elevada amplitude térmica, uma vez que ocorre diversas variações de temperaturas. Assim, durante o dia as temperaturas podem atingir os 50 °C enquanto à noite podem chegar a -10 °C.

Na região, os ventos são muito recorrentes, o que gera diversas tempestades de areias, visto que em grande parte é formado por dunas.

Saiba mais sobre o Clima Desértico.

É possível nevar no deserto do Saara?

Apesar de parecer estranho, é possível nevar no quente deserto do Saara. O último episódio ocorreu em 7 de janeiro de 2018, quando a neve encobriu as dunas da paisagem.

Neve no deserto do Saara
Em janeiro de 2018, a neve cobriu o deserto do Saara, na Argélia

Nesse caso, os meteorologistas acreditam que as baixas temperaturas e umidade do ar da Europa tenham chegado ao deserto e ocasionado a neve. O gelo acumulado derreteu durante o dia, conforme o aumento da temperatura.

O que dificulta a formação da neve no deserto é a baixa umidade do ar. Por isso, o aparecimento de neve é um fenômeno raro, mas possível de acontecer, outros momentos com a presença de neve ocorreram em 2016, 2017 e 1979.

Relevo e vegetação

vegetação do deserto do saara
A vegetação do deserto do Saara é escassa e espaçada

A paisagem do deserto do Saara é composta por dunas, oásis e vegetações esparsas. Ele está localizado numa região de planalto e apresenta um relevo acidentado e algumas cadeias montanhosas.

O Deserto do Saara possui uma vegetação muito escassa, embora varie muito de região para outra. Assim, podemos encontrar líquens, plantas xerófilas, cactáceas, herbáceas, e plantas com raízes longas.

Próximo aos oásis encontramos grande parte da vegetação, irrigada pelos aquíferos e lençóis freáticos presentes na região, os quais são essenciais para a sobrevivência de diversos povos que lá vivem.

Fauna

A fauna do deserto do Saara é formada por poucos animais, uma vez que eles dependem de adaptação ao clima hostil da região. É composta principalmente por camelos, dromedários, antílopes, cabras, além de outros mamíferos, roedores, aves migratórias, insetos, aracnídeos, lagartos e cobras.

Curiosidades

  • O Deserto do Saara já foi um local com muita vegetação o qual abrigava uma grande floresta tropical.
  • Ele já abrigou um dos maiores lagos de água doce do mundo (Lago Chade). No entanto, com o passar do tempo e as alterações climáticas sofridas no local, ele foi transformado num grande deserto, a cerca de 2,5 milhões de anos.
  • Os beduínos designam um grupo étnico que habita o deserto do Saara. Geralmente são clãs nômades, que desenvolvem o pastoreio e o comércio, tendo que se deslocarem no deserto em busca de água e comida.
  • O Deserto do Saara é um pouco menor que a Europa (10 mil Km2), sendo equivalente ao território dos Estados Unidos (9 mil Km2). Se comparamos a área do Brasil, (cerca de 8 mil Km2) notamos que o Deserto do Saara é ainda maior que todo território brasileiro.

Conheça também sobre os Biomas do Mundo.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.