Guernica de Pablo Picasso

Laura Aidar

Guernica é uma obra do pintor espanhol e cubista Pablo Picasso. Ela retrata o bombardeio à cidade de Guernica durante a Guerra Civil Espanhola (1936-1939).

Trata-se de uma das obras mais emblemáticas do artista e foi produzida em 1937. Atualmente, a tela está em exposição no “Museu Nacional Centro de Arte Rainha Sofia”, em Madrid, na Espanha.

guernica de picasso
Guernica é um óleo sobre tela de 351 x 782,5 cm. Está localizado no Museu de Reina Sofia, Madri, Espanha

A obra carrega uma forte crítica ao fascismo alemão e foi criada para a Exposição Internacional de Paris. Isso porque na altura do ocorrido, Pablo Picasso estava vivendo na França.

O artista já estava trabalhando em outra obra para expor no evento. Entretanto, o ataque à Guernica lhe afetou tanto, que ele decidiu mudar de ideia, e assim, surgiu uma das mais icônicas obras da história da arte mundial.

Guernica e a Guerra Civil Espanhola

A cidade de Guernica está localizada no norte da Espanha, no país Basco. Ela foi bombardeada dia 26 de abril de 1937, mediante um ataque aéreo feito pela Alemanha nazista.

Com cerca de 6 mil habitantes, estima-se que 1 660 pessoas morreram e 890 ficaram feridas.

Aliado às ideias nazi-fascistas o General espanhol Franco permitiu que os nazistas testassem armas na região. Isso porque a cidade abrigou algumas tropas inimigas do ditador espanhol.

ruínas de guernica
Ruínas na cidade de Guernica após o bombardeio

Análise da obra Guernica

Guernica é um grande mural que mede 351 cm por 782,5 cm. Nele, Picasso utilizou a técnica óleo sobre tela.

Por meio de fotos divulgadas nos jornais da época, Picasso teve a ideia de retratar o horror da cidade de Guernica quando esta foi bombardeada pelos alemães.

Portanto, a obra possui um caráter político, ao mesmo tempo que atenta para o poder de destruição da guerra.

Com características notadamente cubistas (perceptível pelas formas geométricas utilizadas), a atmosfera criada pelo artista denota os horrores da guerra e suas terríveis consequências.

Nas figuras presentes, podemos notar o desespero e os gritos de horror. No chão, há um soldado morto e ao seu lado uma mulher com uma perna ferida.

Na esquerda do quadro, uma mulher grita e chora a morte de seu bebê. E, do outro lado, outra mulher é exibida em meio às chamas.

Além de pessoas, podemos ver construções e alguns animais (touro e cavalo), ambos símbolos da cultura espanhola.

Uma outra importante característica está na escolha das cores. Picasso produziu uma obra monocromática ao escolher tons de cinza, preto e branco, o que faz referência ao caráter documental das fotografias que o inspiraram na produção do painel.

Há também pesquisadores que atribuem a monocromia como referência à série de gravuras Desastres da Guerra, do pintor Goya.

A verdade é que Picasso ficou muito horrorizado com as imagens que viu e resolveu retratar Guernica em seu mais frágil momento.

A ideia era mostrar para o mundo as atrocidades da guerra e suas mais tristes consequências.

Quando um oficial nazista pergunta à Picasso se foi ele quem fez a obra, ele responde: "Não, foram vocês".

Detalhes da obra Guernica

Para melhor analisarmos cada parte dessa importante obra de arte, selecionamos algumas áreas da pintura que serão discutidas a seguir. Confira.

análise da guernica

1. A vela

A vela que aparece bem a o centro da composição representa uma pequena chama de esperança frente a todo o desespero da guerra.

lamparina guernica

Como em outras obras de Picasso, essa "luz solitária" pode ser o símbolo de uma expectativa e crença de que dias melhores virão.

2. O cavalo

O cavalo exibe uma enorme boca aberta com os dentes à mostra e uma língua pontiaguda.

cavalo na guernica

Esse elemento traz a representação da dor em um nível ainda maior que a dor humana, é como um grito selvagem e visceral.

Aqui, o animal reproduz a mesma agonia da mulher com o filho nos braços.

3. O lustre

O lustre na parte superior da pintura exibe raios triangulares e o formato ocular.

lustre guernica

Pode ser entendido como grande olho divino que observa a cena e também traz referências à figura solar.

É compreensível que essa luz artificial apareça no ambiente interno em que a situação ocorre.

4. Pietà

A mãe que segura seu filho morto nos braços carrega toda a dor e sofrimento maternal, fazendo uma alusão à famosa cena bíblica de Maria com Jesus sem vida em seu colo.

pietà guernica

A feição disforme e rasgada da mulher, com a boca escancarada, traça um paralelo com o cavalo, que também mostra os dentes e urra de aflição.

5. Pessoa em chamas

As fotografias da guerra que inspiraram Picasso na produção dessa obra apresentam cenas de incêndios. O artista reproduziu essa realidade através das labaredas que saem pelas janelas nessa área da pintura.

O homem mostrado aqui tem os braços levantados em sinal de desespero.

pessoa em chamas guernica

Tal elemento pode ser relacionado também a uma obra de Goya, chamada "Os fuzilamentos de 3 de maio", em que um homem abre os braços frente a um pelotão de fuzilamento.

Vídeo sobre Guernica

Confira um vídeo que contextualiza o momento histórico, explicando sobre a produção do incrível painel Guernica e o porquê dessa obra ser considerada um "símbolo da paz".

Não pare por aqui, para complementar seus estudos, leia também:

Laura Aidar
Laura Aidar
Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).