Lançamento Horizontal

O lançamento horizontal é um movimento realizado por um objeto que fora arremessado.

O ângulo de lançamento é nulo e a velocidade inicial (v0) é constante.

Ainda que receba esse nome, o lançamento horizontal une dois tipos de movimento: de queda livre na vertical e do movimento horizontal.

O movimento de queda livre é um movimento que possui ação da gravidade e aceleração constante. Ele é chamado de movimento uniformemente variado (MUV).

Por sua, vez, o movimento horizontal realizado pelo objeto é chamado de movimento uniforme (MU) e não possui aceleração.

Lançamento Horizontal

Exemplo de lançamento horizontal

Além dele, há também:

  • Lançamento Oblíquo: o objeto realiza uma trajetória em forma de parábola e portanto, no sentido vertical e horizontal.
  • Lançamento Vertical: o objeto é lançado no sentido vertical e descreve uma trajetória retilínea.

Fórmulas

Para calcular o movimento realizado pelo lançamento horizontal, utiliza-se a fórmula:

x = x0 + v0t

Por sua vez, se necessitamos calcular esse movimento em relação à queda livre, utilizamos a fórmula:

y = gt2/2

Observação:

No movimento horizontal trabalhamos com dois eixos, onde o x é o movimento realizado para a direita; e o y o movimento para baixo.

Sendo assim, de acordo com o eixo x o movimento é horizontal uniforme com velocidade constante.

Já no eixo y, o movimento é vertical e uniformemente variado com velocidade inicial igual a zero (v=0). Vale lembrar que na queda livre, o corpo está sujeito à aceleração da gravidade.

Leia também:

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (PUC-RJ) Um pacote do correio é deixado cair de um avião que voa horizontalmente com velocidade constante. Podemos afirmar que (desprezando a resistência do ar):

a) um observador no avião e um observador em repouso no solo veem apenas o movimento vertical do objeto.
b) um observador no avião e um observador em repouso no solo veem apenas o movimento horizontal do objeto.
c) um observador no solo vê apenas um movimento vertical do objeto, enquanto um observador no avião vê o movimento horizontal e vertical.
d) um observador no solo vê apenas um movimento horizontal do objeto, enquanto um observador no avião vê apenas um movimento vertical.
e) um observador no solo vê um movimento horizontal e vertical do objeto, enquanto um observador no avião vê apenas um movimento vertical.

Alternativa e: um observador no solo vê um movimento horizontal e vertical do objeto, enquanto um observador no avião vê apenas um movimento vertical.

2. (FUVEST-SP) Uma menina, segurando uma bola de tênis, corre com velocidade constante, de módulo igual a 10,8 km/h, em trajetória retilínea, numa quadra plana e horizontal.

Num certo instante, a menina, com o braço esticado horizontalmente ao lado do corpo, sem alterar o seu estado de movimento, solta a bola, que leva 0,5 s para atingir o solo.

As distâncias sm e sb percorridas, respectivamente, pela menina e pela bola, na direção horizontal, entre o instante em que a menina soltou a bola (t = 0 s) e o instante t = 0,5 s, valem:

a) sm = 1,25 m e sb = 0 m.
b) sm = 1,25 m e sb = 1,50 m.
c) sm = 1,50 m e sb = 0 m.
d) sm = 1,50 m e sb = 1,25 m.
e) sm = 1,50 m e sb = 1,50 m.

Alternativa e: sm = 1,50 m e sb = 1,50 m.

3. (CEFET-MG) Três pedras são atiradas horizontalmente, do alto de um edifício, tendo suas trajetórias representadas a seguir.

Lançamento Horizontal

Admitindo-se a resistência do ar desprezível, é correto afirmar que, durante a queda, as pedras possuem

a) acelerações diferentes.
b) tempos de queda diferentes.
c) componentes horizontais das velocidades constantes.
d) componentes verticais das velocidades diferentes, a uma mesma altura.

Alternativa c: componentes horizontais das velocidades constantes.