Lançamento Vertical

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Professora de Matemática e Física

O lançamento vertical é um tipo de movimento vertical descrito por um corpo ou objeto.

Note que a trajetória retilínea realizada pelo objeto pode ser orientada para cima ou para baixo.

Um exemplo de lançamento vertical que envolve o movimento para baixo (queda livre) é o salto de um paraquedista.

Nesse caso, apresenta uma velocidade inicial não-nula com aceleração gravitacional aproximada de 10m/s2. Além disso, ele descreve o movimento uniformemente variado (MUV).

Por sua vez, se a trajetória do objeto é orientada para cima a aceleração possui um sentido da gravidade (g) contrária ao do referencial. Sua velocidade inicial também é diferente de zero.

Um exemplo de lançamento vertical para cima é o arremesso da bola para sacar por um jogador de volei.

Atenção!

No lançamento vertical para baixo, a aceleração é positiva (g > 0). Já para o lançamento vertical para cima a aceleração é negativa (g

Além do lançamento vertical, o arremesso de um objeto pode ocorrer:

  • Lançamento horizontal: movimento realizado por um objeto arremessado que envolve a queda livre na vertical e o movimento na horizontal.
  • Lançamento oblíquo: movimento realizado por um objeto lançado na diagonal. Nessa trajetória parabólica, ocorre a composição dos movimentos na vertical e horizontal.

Fórmula

Para calcular o lançamento vertical utiliza-se a Equação de Torricelli:

v2 = v02 + 2 . g . h

Onde,

v: velocidade final (m/s)
v0: velocidade inicial (m/s)
g: aceleração da gravidade (m/s2)
h: altura (m)

Leia também sobre Queda livre.

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (PUC-RIO) Uma bola é lançada verticalmente para cima. Podemos dizer que no ponto mais alto de sua trajetória:

a) a velocidade da bola é máxima, e a aceleração da bola é vertical e para baixo.
b) a velocidade da bola é máxima, e a aceleração da bola é vertical e para cima.
c) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração da bola é nula.
d) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração da bola é vertical e para baixo.
e) a velocidade da bola é mínima, e a aceleração da bola é vertical e para cima.

Alternativa d: a velocidade da bola é mínima, e a aceleração da bola é vertical e para baixo.

2. (UEL) Com base no texto, considere as afirmativas a seguir.

I – Sob qualquer condição, um figo e uma folha, ao caírem simultaneamente da mesma altura, percorrem a mesma distância em instantes diferentes.
II – Aves, morcegos e macacos precisam vencer a mesma energia potencial gravitacional para usufruir do alimento no alto da figueira, independentemente de suas massas.
III – Independentemente da localização geográfica de uma figueira, um figo e uma folha, desprendendo-se do alto da árvore no mesmo instante, caem em direção ao solo, sujeitos à mesma aceleração.
IV – A explicação dada para a queda do figo, do alto de uma figueira, permite compreender porque a Lua se mantém na órbita terrestre.

Assinale a alternativa CORRETA.

a) somente as afirmativas I e II são corretas.
b) somente as afirmativas I e IV são corretas.
c) somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

Alternativa c: somente as afirmativas III e IV são corretas.

3. (UERJ) Em um jogo de voleibol, denomina-se tempo de vôo o intervalo de tempo durante o qual um atleta que salta para cortar uma bola está com ambos os pés fora do chão, como ilustra a fotografia.

Jogo de Voleibol

A velocidade inicial do centro de gravidade desse atleta ao saltar 0,45m, em metros por segundo, foi da ordem de:

a) 1
b) 3
c) 6
d) 9
e) 5

Alternativa b: 3

Veja também: Exercícios sobre Queda Livre

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.