Mudanças Climáticas


As mudanças climáticas são alterações do clima em todo o planeta. Em outras épocas o aquecimento tinha causas naturais, mas hoje se sabe que é produzido pelas atividades humanas e suas consequências são irreversíveis.

Resumo

O clima corresponde ao conjunto das características da atmosfera durante um certo período e numa certa região. Compreende as temperaturas médias, a quantidade de chuvas, a umidade do ar, entre outros aspectos.

As mudanças climáticas estão relacionadas às alterações do clima em nível global, ou seja, em todo o planeta e podem ser causadas tanto por alterações naturais (glaciações, mudanças na órbita terrestre, etc), como pela ação humana. ​

Os combustíveis fósseis largamente usados em diversas atividades humanas intensificaram bastante o aquecimento global e suas consequências são, em grande parte, irreversíveis para a vida na Terra.

O investimento nas energias renováveis é desse modo fundamental, uma vez que substitui os combustíveis fósseis e seria a melhor forma de controlar as emissões dos gases de efeito estufa.

Causas das Mudanças Climáticas

Desde a Revolução Industrial que houve um aumento significativo na queima dos combustíveis fósseis (carvão, petróleo, gás natural, entre outros). Com isso também se tornou crescente a quantidade de dióxido de carbono lançada na atmosfera.

Efeito Estufa

O dióxido de carbono é proveniente da queima dos combustíveis usados em diversas atividades cotidianas, por exemplo, nas indústrias, nos transportes, no aquecimento das casas. Além dele há outros gases que provocam o chamado efeito estufa.

Grande parte desses gases de efeito estufa se acumulam na superfície terrestre amplificando um fenômeno que ocorre naturalmente. Em outras palavras, o efeito estufa retém grande parte do calor proveniente da radiação solar mantendo a superfície terrestre aquecida, mas com o agravamento da situação essa situação se torna extrema.

Aquecimento Global

Com a crescente emissão de gases poluentes para a atmosfera, o efeito estufa se intensificou provocando o aumento da temperatura média da atmosfera terrestre, que se chama Aquecimento Global.

Durante muito tempo se questionou se o aquecimento do planeta era provocado pela ação humana ou um fenômeno natural. No entanto, estudos científicos confirmaram que as atividades humanas contribuem significativamente para o aquecimento global.

A situação é considerada irreversível e seus efeitos devem ser sentidos nos próximos séculos ou até milênios. Isso aponta para a necessidade de uma mudança de atitude imediata para a redução das emissões dos gases de efeito estufa.

Saiba tudo, leia também:

Consequências das Mudanças Climáticas

Grande parte do calor também é absorvido pelos oceanos provocando a acidificação do mesmo e ameaçando gravemente a biodiversidade marinha. Outro efeito conhecido é a elevação do nível do mar, devido ao derretimento das calotas polares, afetando cidades litorâneas e ilhas.

As consequências podem ser sentidas no nosso cotidiano, se olharmos nos noticiários veremos que tem se tornado cada vez mais frequentes os desastres naturais, tais como tornados, furacões, tempestades, inundações, ondas de calor e secas.

Também é referida como consequência os impactos na agricultura, afetando diretamente a alimentação e a vida da humanidade. O aumento da temperatura deve produzir uma redução da produtividade, gerando com isso o aumento das migrações e de conflitos resultantes dos períodos mais secos.

O Que tem Sido Feito?

A questão do clima vem preocupando cientistas e ambientalistas em todo mundo há algum tempo. Conheça o histórico das conferências e acordos entre os países para identificar a situação e propor soluções.

O Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC)

Em 1988, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente criou o Painel Intergovernamental sobre as Mudanças Climáticas (IPCC). Foram 2500 cientistas de 130 países reunidos em três grupos de trabalho para investigar a situação e já foram apresentados cinco relatórios, sendo o último em 2013.

Pelos relatórios não resta dúvida que o aquecimento do planeta é maior do que em qualquer outro período da história da humanidade, é realmente provocado pelas atividades humanas e irreversível. E ainda reforça a necessidade de agir imediatamente, de forma global.

Um dos pontos de destaque do relatório aponta para a importância das energias renováveis como forma de zerar as emissões de poluentes e evitar o aumento de 2°C até 2100.

A Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC)

Em 1992 aconteceu no Rio de Janeiro, a Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, também chamada Cúpula da Terra ou RIO-92, para tratar de diversos temas ambientais,e entre os quais o clima. Foi criada a UNFCCC.

O Brasil foi o primeiro país a assinar o tratado em que os países envolvidos se comprometiam a investir em ações para reduzir suas emissões, bem como os países mais desenvolvidos deveriam ajudar os mais pobres a enfrentar os impactos.

Conferências sobre o Clima (COP)

Somente em 1995​ entrou em vigor o tratado, ano em que os países-membros da UNFCCC se reuniram em Berlim para a primeira Conferência sobre o Clima (COP). Em 1997 foi assinado o Protocolo de Kyoto, que ratificava as resoluções anteriores.

Mais recentemente, no dia 12 de dezembro de 2015 aconteceu a 21ª Conferência Mundial sobre o Clima (COP-21) em Paris, com resultados históricos. Quase 200 países assinaram o documento se comprometendo com o que tem sido proposto desde os anos 80. A previsão é de que até 2020 as resoluções sejam postas em prática.

Você também pode gostar de: