Paronomásia

Daniela Diana

A paronomásia é uma figura de linguagem que está definida na categoria de figuras de som.

Isso porque ela está relacionada com a sonoridade das palavras. Dessa forma, ela utiliza os parônimos para enfatizar uma ideia e por isso recebe esse nome.

Lembre-se que as palavras parônimas apresentam sonoridade e são escritas de forma semelhante. Mas o significado delas é muito diferente.

Geralmente a paronomásia é utilizada em textos literários, mas também pode ser usada na linguagem oral e popular.

Palavras Parônimas

As palavras parônimas se assemelham no som e escrita. Mas fique atento, pois um erro pode causar grande confusão. Veja abaixo algumas palavras parônimas:

  • Absolver (perdoar) e absorver (aspirar)
  • Apóstrofe (figura de linguagem) e apóstrofo (sinal gráfico)
  • Aprender (tomar conhecimento) e apreender (capturar)
  • Cavaleiro (que cavalga) e cavalheiro (homem gentil)
  • Delatar (denunciar) e dilatar (alargar)
  • Docente (relativo a professores) e discente (relativo a alunos)
  • Peão (aquele que anda a pé, domador de cavalos) e pião (brinquedo)

Saiba mais sobre Homônimos e Parônimos.

Exemplos de Frases com Paronomásia

  • Eu vou te delatar se você não dilatar a pupila.
  • Aprendeu nas aulas por meio da apreensão dos conhecimentos.
  • José é um cavaleiro da fazenda muito cavalheiro.
  • O docente aplicou a prova essa tarde para os discentes.
  • Durante seu descanso o peão jogava pião com seus colegas.

Obs: O trava-línguas é um tipo de parlenda que faz parte da literatura popular. Um dos recursos estilístico utilizado para dificultar o falante na recitação da frase é a paronomásia, por exemplo: "Fia, fio a fio, fino fio, frio a frio".

Nesse caso, além da aproximação de palavras semelhantes, temos também a repetição da consoante "f" e da vogal "o". Portanto, o uso das figuras de som: aliteração e assonância.

Onomatopeia

A onomatopeia é outra figura de som muito utilizada como recurso estilístico. Ela é definida pela imitação de sons, por exemplo:

O vrum vrum dos carros nas grandes cidades é muito ensurdecedor.

Complemente sua pesquisa, com a leitura dos artigos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.