Assonância

Daniela Diana

A assonância é um tipo de figura de linguagem, chamada de figura de som ou harmonia. Ela é caracterizada pela repetição harmônica de sons vocálicos (vogais) numa frase.

É um recurso estilístico muito utilizado na literatura, na música e nos provérbios populares. Ela oferece maior expressividade ao texto por meio da intensificação da musicalidade e do ritmo.

Além da assonância, as figuras de som mais importantes são: aliteração, paronomásia, onomatopeia.

Exemplos

Confira abaixo dois exemplos de assonância na música:

“Juro que não acreditei, eu te estranhei/Me debrucei sobre teu corpo e duvidei/E me arrastei e te arranhei/E me agarrei nos teus cabelos” (Atrás da Porta – Chico Buarque) – repetição das vogais “ei”.

“Meu amor/O que você faria/Se só te restasse esse dia?/Se o mundo fosse acabar/Me diz o que você faria” (O que você faria – Lenine) – repetição das vogais “ia”.

Aliteração e Assonância

Quanto às figuras de som, há duas que geram maior confusão. São elas a aliteração e a assonância.

Enquanto a assonância é a repetição de vogais, a aliteração é a repetição de consoantes. Para clarificar melhor, veja abaixo os exemplos:

  • Aliteração: “O pato pateta pintou o caneco” (Vinícius de Moraes) – repetição das consoantes “p” e “t”.
  • Assonância: “Minha foz do Iguaçu/Pólo sul, meu azul/Luz do sentimento nu (Djavan) – repetição da vogal “u”.

Há muitos casos em que elas são utilizadas num mesmo verso ou frase, por exemplo:

“Na messe, que enlourece, estremece a quermesse…/O sol, celestial girassol, esmorece…/E as cantilenas de serenos sons amenos/Fogem fluidas, fluindo a fina flor dos fenos…” (Eugênio de Castro)

No exemplo acima notamos o uso de ambas figuras de som. A aliteração dos fonemas “ss” e “c”, além da repetição das consoantes “f”. Já a assonância é marcada pela repetição das vogais tônicas “e”.

Paronomásia

Outra figura de som muito utilizada é chamada de paronomásia. Recebe esse nome pois ela utiliza as palavras parônimas como principais elementos estilísticos.

Lembre-se que os parônimos são termos que se assemelham na grafia e na pronúncia, mas diferem no sentido, por exemplo:

  • Comprimento (extensão) e cumprimento (saudação)
  • Emigrar (deixar um país) e imigrar (entrar num país)
  • Flagrante (evidente) e fragrante (perfumado)
  • Inflação (alta dos preços) e infração (violação)
  • Tráfego (trânsito) e tráfico (comércio ilegal)

Confira a definição de Homônimos e Parônimos.

A paronomásia é muito utilizada na linguagem coloquial. Nos provérbios populares ela ocorre por meio dos trocadilhos e jogos de palavras. Confira abaixo alguns exemplos de paronomásia:

  • Depois de recrear, ele foi recriar seu mundo. (recrear - divertir; recriar - criar novamente)
  • Ouço meu osso rangendo. (osso - parte do corpo; ouço - verbo ouvir)
  • Comi tanto que eu dispenso sua despensa. (dispensa - ato de dispensar; despensa - local onde se guardam alimentos)

Onomatopeia

Essa figura de som é muito utilizada para conferir maior expressividade aos textos. A Onomatopeia é marcada pela imitação dos sons reais de animais, objetos ou pessoas, por exemplo:

  • Miau! Reclamou de fome o gatinho na frente da casa.
  • O tic-tac do relógio pode ser um tormento.

Exercícios

Nos exemplos abaixo, quais figuras de som foram utilizadas?

a) Alana estava muito doente e só se ouvia o cof-cof.
b) Para o patrão, Pedro Pereira Pinto estava pronto.
c) O balanço do mar anima a alma do amante.
d) Os instrumentos do coro foram feitos com couro.
e) Meu coração vibrava com o balão de São João.

a) onomatopeia
b) aliteração
c) assonância
d) paronomásia
e) assonância

Saiba mais sobre o tema com a leitura dos artigos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.