Amina


A amina corresponde a uma função orgânica constituída de compostos orgânicos (presença de átomos de carbono) nitrogenados derivados da amônia (NH3), no qual são substituídos os átomos de hidrogênio pelos radicais orgânicos alquilo ou arilo.

A partir disso, dependendo da substituição de hidrogênios na molécula, as aminas são classificadas em:

Aminas Primárias: ocorre quando um hidrogênio é substituído pelo radical alquilo ou arilo (R-NH2)

Amina

Aminas Secundárias: ocorre quando dois hidrogênios são substituídos pelo radical alquilo ou arilo (R1R2NH)

Amina

Aminas Terciárias: ocorre quando três hidrogênios são substituídos pelo radical alquilo ou arilo (R1R2R3N)

Amina

Além dessa classificação, as aminas podem ser:

Aminas Aromáticas: constituídas de um radical aril (anel aromático) ligado ao nitrogênio, chamadas de “arilaminas”, por exemplo, as anilinas (C6H7N).

Fórmulas das aminas aromáticas

Aminas Alifáticas: chamadas de “alquilaminas”, donde um dos átomos de hidrogênio são substituídos por um radical aquil, por exemplo, a dimetilamina ((CH3)2NH), etilamina (CH3CH2NH2) e a trimetilamina (N(CH3)3).

Amina

Por fim, encontrada nos estados sólido, líquido ou gasoso, a amina é produzida pela decomposição de alguns animais, como o peixe (trimetilamina) e os cadáveres (putrescina e cadaverina); e, ainda pode ser encontrada nalguns compostos extraídos de vegetais (alcaloides).

As aminas são compostos importantes na fabricação de sabões, produção de medicamentos, preparação de corantes, dentre outros.

Exemplos de Aminas

  • CH3-NH2 (metanoamina): amina primária
  • CH3-NH-CH3 (dimetanoamina): amina secundária
  • N(CH3)3 (trimetanoamina): amina terciária

Curiosidade

  • O grupo amina está presente em muitos entorpecentes com função estimulante como a cocaína e o crack. Além disso, a nicotina, a cafeína, a anfetamina e a morfina também possuem o grupo amina em suas composições.