Novelas de Cavalaria

Daniela Diana

As novelas de cavalaria, também chamadas de “romances de cavalaria” correspondem a um gênero literário que vigorou durante o período da Idade Média, durante os movimentos literários chamados de Trovadorismo e Humanismo.

Foram desenvolvidas durante os séculos X e XV, surgindo provavelmente na França e na Inglaterra, as quais estão reunidas no conjunto da prosa medieval. Além da prosa, a poesia palaciana foi também produzida durante o medievo.

As novelas de cavalaria são narrativas derivadas de poemas épicos e das canções de gesta, ou seja, surgem da poesia medieval, e por serem longas, foram sendo escritas em prosa.

Além de Inglaterra e França elas tiveram forte presença e foram popularizadas em Portugal, Espanha e Itália.

São, portanto, narrativas típicas do período medieval divididas em capítulos e sua principal característica são os relatos das aventuras fantásticas dos destemidos, leais e honrados cavaleiros errantes medievais, os quais enfrentavam diversas batalhas sem deixar de lado o amor por suas belas donzelas.

Assim, a principal missão desses cavaleiros era estabelecer a justiça no mundo e adquirir a glória.

Enfrentavam diversos monstros, lutavam em batalhas, prendiam reis injustos durante o percurso que faziam, no entanto, a história geralmente terminava de forma trágica.

Classificação das Novelas de Cavalaria

As novelas de cavalaria são classificadas em três momentos:

  • Ciclo Bretão (ou Arturiano), desenvolvido na Inglaterra donde o Rei Artur e seus cavaleiros da Távola Redonda são as figuras centrais da narrativa;
  • Ciclo Carolíngio, donde Carlos Magno e seus cavaleiros (doze pares de França) são as figuras centrais da narrativa;
  • Ciclo Clássico (ou Greco-Latino), que apresenta narrativas em torno de personagens da Antiguidade Clássica.

Características das Novelas de Cavalaria

Segue abaixo as principais características das novelas de cavalaria:

  • Narrativa extensa e dividida em capítulos
  • Marcadas pela tradição oral
  • Temas heroicos e mitológicos
  • Relato de acontecimentos históricos
  • Caráter místico e simbólico
  • Aventuras fantásticas e situações dramáticas
  • Visão teocêntrica (Deus no centro do mundo)
  • Personagens: cavaleiros, heróis e donzelas
  • Sublimação do amor profundo
  • Amor cortês e idealização da mulher

Exemplos de Novelas de Cavalaria

As principais novelas de cavalaria são:

  • Rei Arthur
  • Demanda de Santo Graal
  • Amadis de Gaula
  • O Palmerim de Oliva
  • O Palmerim de Inglaterra
  • Olivante de Laura
  • A Crônica do Imperador Clarimundo
  • Espelho de príncipes e cavaleiros
  • Alcassino e Nicoleta
  • O Memorial das Proezas da Segunda Távola Redonda
  • Tablante de Ricamonte
  • Tirante o branco

Principais Escritores das Novelas de Cavalaria

Ainda que muitas novelas de cavalaria tenham autoria desconhecida, segue abaixo alguns autores:

  • João de Lobeira
  • Jorge Ferreira de Vasconcelos
  • Francisco de Moraes Cabral
  • Marion Zimmer Bradley
  • Bernard Cornwell
  • Thomas Malory
  • T. H. White

Dom Quixote

Redigida pelo escritor espanhol Miguel de Cervantes, Dom Quixote de La Mancha é um romance inspirado nas novelas de cavalaria, e que inaugurou o “romance moderno”. No entanto, trata-se de uma sátira a esse gênero medieval.

Amplie seus conhecimentos sobre o tema com a leitura dos artigos:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.