Peixe-boi


O peixe-boi é um animal mamífero, de grande porte e corpo arredondado.

São animais aquáticos que habitam águas doces e salgadas. Costumam ser solitários e não formar casais ou grupos.

Por ser um mamífero, precisa vir à superfície de tempo em tempo para respirar. Por isso, prefere viver em águas rasas.

O peixe-boi alimenta-se, principalmente, de plantas aquáticas e semi-aquáticas.

A reprodução do peixe-boi é lenta e o período de gestação é de 13 meses. O filhote alimenta-se do leite materno e só após alguns meses começa a ingerir vegetais.

No Brasil, ocorrem duas espécies de peixes-bois: o peixe-boi marinho e o peixe-boi da Amazônia.

Peixe-boi marinho

O peixe-boi marinho (Trichechus manatus) habita as águas do Oceano Atlântico, próximo as costas dos Estados Unidos, México, América Central e litoral norte do Brasil.

Peixe-boi marinho

Peixe-boi marinho

Existe ainda, a espécie de peixe-boi-africano (Trichechus senegalensis) que ocorre no litoral da África. É uma espécie menos conhecida, que ainda sofre com a caça intensa.

A espécie T. manatus possui a pele enrugada e grossa. Apresenta pelos esparsos em todo o corpo e unhas nas nadadeiras peitorais.

Os peixes-bois marinhos podem chegar a 700 quilos e 4 metros de comprimento.

O peixe-boi marinho corre sério risco de extinção. Em 2006, estudos indicaram a existência de apenas 500 indivíduos dessa espécie na costa oceânica do Brasil.

A conservação da espécie enfrenta algumas ameaças. As principais são: a caça, o encalhe de filhotes, colisões com barcos, a captura em redes de pesca, a poluição e a degradação ambiental.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), considera o T. manatus, como o mamífero aquático mais ameaçado de extinção no Brasil.

Conheça mais sobre a Fauna do Brasil

Peixe-boi da Amazônia

O peixe-boi da Amazônia (Trichechus inunguis) é o menor dentre as espécies de peixes-bois.

Peixe-boi da Amazônia

Peixe-boi da Amazônia

Ele habita exclusivamente rios e lagos de água doce na bacia Amazônica, sendo endêmico dessa região.

O peixe-boi da Amazônia pode chegar a 3 metros de comprimento e pesar até 450 quilos.

Possui coloração cinza escuro e um couro extremamente grosso e resistente.

O que o diferencia do peixe-boi marinho é a presença de uma mancha branca na região ventral e a ausência de unhas nas nadadeiras peitorais. Cada indivíduo exibe um padrão de mancha diferente.

O peixe-boi da Amazônia é considerado uma das espécies mais ameaçadas de extinção no Brasil. As principais ameaças ao peixe-boi são: a destruição do seu habitat e a liberação de mercúrio nos rios.

A caça do peixe-boi é ilegal no Brasil. Porém, algumas populações ribeirinhas ainda realizam, para o consumo da carne.

Leia também:

Animais em Extinção na Amazônia
Animais em Extinção no Brasil
Animais em Extinção
Animais da Amazônia

Curiosidades

  • Existem diversas experiências e iniciativas para criação do peixe-boi da Amazônia em cativeiro. Isso possibilita que a espécie não desapareça. Em 1998, nasceu em Manaus, o primeiro filhote de peixe-boi em cativeiro.
  • O peixe-boi da Amazônia pode passar até oito horas por dia comendo e chega a consumir 10% de seu peso em um único dia. Quando o peixe-boi não está se alimentando, provavelmente, estará dormindo. Ele pode passar metade do seu dia dormindo dentro da água.
  • No passado, a caça do peixe-boi foi motivada pela sua carne e couro. O seu couro, de alta resistência, era usado na confecção de polias, mangueiras e correias para indústrias.

Saiba mais sobre os Animais Mamíferos.

Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.