Taoismo


O Taoismo é uma filosofia de vida e uma religião chinesa milenar, na qual o ser humano deve viver em harmonia com a natureza, pois faz parte dela.

Dessa forma acredita que, quando tomamos a natureza como referência em nossas vidas, atingimos o equilíbrio, ou o “Tao”.

Alguns Princípios do Taoismo são comuns a outras religiões: humildade, generosidade, não violência, simplicidade. Outros são atributos das crenças da religião xamanista chinesa (teoria dos cinco elementos, a alquimia e o culto aos ancestrais) bem como das ideias e práticas culturais do budismo.

Vale lembrar que o Taoismo já foi a religião oficial chinesa, mas também foi reprimido duramente na formação da República Popular da China no século XX.

No Taoismo o “wuwei”, que significa “não agir”, é muito valorizado, pois, na natureza não existem ações desnecessárias e, todas essas ações são suaves e flexíveis, tanto quanto eficientes e harmoniosas, posto que prefere a sutileza em lugar de força.

O Taoismo afirma também o desprendimento do mundo material e a anulação dos desejos, pois, ao realizarmos um desejo, outro surgirá em seu lugar.

Além disso, o Taoismo pode ser considerado anarquista se levarmos em conta que prega a descentralização política, ao contrário do confucionismo, no qual os deveres morais, a coesão social e as responsabilidades governamentais são prioridades.

As obras literárias mais importantes no Taoismo são o Tao Te Ching, livro que contém os ensinamentos de Lao-Tsé e o Daozang, o cânon taoista com aproximadamente 1500 textos compilados ao longo da Idade Média Chinesa.

Podemos ainda dividir a tradição taoista em “Taoismo filosófico”, embasado nos textos canônicos e “Taoismo religioso”, fruto dos movimentos religiosos organizados para instituir o Taoismo enquanto religião, fundindo elementos da religião tradicional chinesa com aspectos do confucionismo e do budismo.

O Taoismo religioso teria lugar a partir do século II d.C., quando Chang Tao-ling funda a seita do “caminho dos mestres celestiais”.

Daí surge os métodos praticados até hoje, como a ingestão de alimentos específicos e elixires, exercícios de respiração, uso de talismãs e a prática de ginásticas e artes marciais (Tai chi chuan).

Enquanto prática para se desapegar do mundo material, a meditação seria um caminho para um entendimento mais profundo das relações que temos com o Universo, no qual todos os seres e coisas são interdependentes.

Para saber mais: Budismo.

Lao-Tsé e o Taoismo

Lao-Tsé é considerado o fundador do taoismo, durante o “Período dos Estados Guerreiros” (entre os séculos II e V d.C.).

Lao-Tsé, que significa “velho mestre”, viveu e trabalhou em Luoyang como arquivista, quando pode se dedicar ao estudo das escrituras aos seus cuidados.

Foi contemporâneo de Confúcio, e responsável pela produção do Tao Te Ching, referência basilar do taoismo, composta por 81 poemas.

Tao, O Ideograma

Tao significa “caminho” e é simbolizado pelo ideograma Tao (um círculo com duas metades iguais).

É considerado o princípio supremo do taoismo e representa aquilo que virá, a mutação e o vazio.

É também uma representação do infinito, do transcendente e aponta para uma vida regida pelos elementos yin (feminino) e yang (masculino), forças estas complementares e indissociáveis.

Leia sobre