Thor

Juliana Bezerra

Thor é um deus da mitologia nórdica associado aos trovões e às batalhas. Seu culto era muito popular entre os camponeses.

É preciso esclarecer que existem poucas fontes primárias sobre Thor e assim, várias informações sobre sua vida foram acrescidas e omitidas ao longo do tempo.

Origem de Thor

Thor é um deus que possui uma força enorme e maneja o martelo mjölnir, instrumento capaz de pulverizar uma montanha.

Por isso, para carregá-lo, Thor precisava usar um cinto chamado megingjord e luvas especiais de ferro, conhecidas como Járngreipr. Todos sabiam que Thor estava usando sua arma quando estava trovejando.

Descrito como um homem forte, de cabelos vermelhos, barba e com seu inseparável martelo, Thor está ligado à força, proteção, tempestades, cura e fertilidade.

Thor
O lendário deus Thor com seus atributos: martelo, luvas e o cinto

História de Thor

Thor é um deus que percorre os céus com sua biga puxada por dois bodes. Apesar de viver em Asgard, está sempre ocupado em disputas com os gigantes, inimigos dos deuses, das quais sai vitorioso. Também tem um apetite imenso e dizem que é capaz de comer um boi inteiro durante uma refeição.

Devido a sua bravura, os vikings costumavam fazer pingentes em forma de martelo a fim de serem protegidos por Thor.

Família

Thor é filho do deus Odin, o mais importante dentro da mitologia nórdica e sua mulher, Jord. Esta é considerada a personificação da terra e era venerada por sua figura maternal e matriarcal.

Em algumas tradições, Thor é irmão de Meilli, Balder e Váli.

De Meilli, pouco se sabe. No entanto, Balder é considerado uma divindade menor, em que sua mãe, Frigga, fez todo o possível para protegê-lo da morte.

Quanto a Váli, tampouco é possível comprovar se ele é uma figura literária ou se efetivamente era adorado pelos povos nórdicos.

Casamento e Filhos

Thor casou-se com Sif, a deusa dos cabelos dourados, e foi mãe de suas duas filhas: Thrud e Lorrine.

Os poemas antigos só contam a saga de Thrud, uma deusa belíssima, que era considerada “regente do tempo”. Quando irritada havia nuvens negras e chuva, mas quando estava de bom humor, o céu se encontrava limpo e radiante.

É provável que ela também atuasse como uma Valquíria e assim trouxesse os guerreiros que haviam sido mortos no campo de batalha.

Da união de Thor com a giganta Jarnsaxa foram gerados Magni, que significa "força", e Modi, que é "coragem".

Símbolos e Festas Consagrados a Thor

O símbolo de Thor são o martelo e o relâmpago, que era produzido quando o deus utilizava sua arma. Além disso, lhe era consagrado o carvalho.

Sua festa, Thorrablot, era celebrada no dia 19 de janeiro, em pleno inverno, quando as famílias se reuniam para comer pratos especiais. Na Islândia, esta celebração foi revivida no século XIX, pelo movimento independentista e agora é amplamente comemorada neste país.

De todos os modos, os antigos povos nórdicos tinham o costume de dedicar um dia da semana a cada deus. Assim, o nome germânico de Thor, acabou por entrar na língua inglesa como “Thursday”, quinta-feira.

Morte de Thor

A morte de Thor
Thor luta com a serpente Midgard que matará, mas também será morto por ela

A morte de Thor acontecerá durante o Ragnarök. Esta é uma grande batalha da qual participarão os deuses, anões, monstros, gigantes e marcará o fim dos tempos.

Thor será morto ao derrotar a serpente de Midgard, uma criatura que vive nos oceanos e que cresceu tanto que é capaz de morder seu próprio rabo. O deus do trovão será morto por este animal.

No entanto, o Ragnarök não significa o fim dos tempos, apenas o início de um novo ciclo para a humanidade.

Thor nos Quadrinhos e no Cinema

Igualmente, no século XX, Thor se transformou num fenômeno de massa quando uma empresa americana lhe dedicou comics e o incluiu no seu grupo de super-heróis. Por esta razão, foram acrescentados elementos à sua biografia que não pertencem à história original.

Vemos, então, que Thor foi transformado num ser bom e altruísta, algo que era completamente desconhecido das mitologias politeístas. Nelas, os deuses imitavam os humanos em suas virtudes e defeitos.

Vejamos dois exemplos:

  • Quando o Loki, o deus trapaceiro, corta os cabelos de sua mulher Sif numa brincadeira, Thor lhe dá uma surra e o faz reparar o dano.
  • Na ausência de Thor, o anão Alvis ficou noivo da sua filha Thrud. Para evitar o casamento, Thor o desafia para uma disputa de charadas e ao vencê-lo, transforma-o em pedra.

Leia mais:

Juliana Bezerra
Juliana Bezerra
Bacharelada e Licenciada em História, pela PUC-RJ. Especialista em Relações Internacionais, pelo Unilasalle-RJ. Mestre em História da América Latina e União Europeia pela Universidade de Alcalá, Espanha.