Aceleração da Gravidade

Rosimar Gouveia

A aceleração da gravidade (g) é um tipo de aceleração, que é produzida pela atração gravitacional entre dois corpos.

Trata-se da aceleração de um corpo quando está em movimento de queda livre. Seu valor independe da massa dos corpos.

Lembre-se que a aceleração é uma grandeza vetorial que indica a variação da velocidade do movimento de um corpo ao longo do tempo.

Aceleração da Gravidade na Terra e na Lua

O campo gravitacional da Terra atrai todos os corpos para o centro do planeta. Sendo assim, a Terra exerce uma força sobre os corpos, a qual é chamada de força gravitacional.

A aceleração da gravidade nas proximidades da superfície da Terra é de 9,80665 m/s2 e esse valor normalmente é aproximado para 10 m/s2 para facilitar os cálculos.

Entretanto, seu valor não é constante. Isso porque o planeta não é uma esfera perfeita (os polos são achatados), e, portanto, a aceleração da gravidade varia em alguns pontos de sua superfície.

Como o valor da aceleração da gravidade depende da intensidade da força gravitacional, em lugares como a lua e outros planetas do sistema solar, a aceleração da gravidade é diferente do seu valor na Terra.

Por possuir massa menor que o nosso planeta, a aceleração da gravidade na lua é de 1,67 m/s2.

Leia mais:

Fórmula

Segundo Newton e a Lei da Gravitação Universal, a aceleração da gravidade é o resultado da força de atração que a Terra exerce sobre todos os corpos.

Assim, o valor da aceleração da gravidade é calculada pela fórmula:

g igual a numerador G. m sobre denominador r ao quadrado fim da fração

Onde,

g: aceleração da gravidade
G: constante universal de gravitação
m: massa do planeta
r: distância do objeto ao centro do planeta

Força Peso

A força peso é a força resultante de atração dos corpos numa determinada interação gravitacional.

Note que o peso de um corpo varia conforme a força de gravidade exercida sobre ele. Assim, para calcular o peso dos corpos, utiliza-se a fórmula:

P = m . g

Onde:

P: peso
m: massa
g: aceleração da gravidade

Obs: o peso varia de acordo com a gravidade do local, já a massa de um corpo é sempre constante.

Leia também: Peso e Massa e Cinemática - Exercícios.

Exercícios de Vestibular com Gabarito

1. (PUC) Leia as informações abaixo:

I. A galáxia Andrômeda exerce uma força sobre a Via Láctea.
II. O Sol exerce uma força sobre a Terra.
III. A Terra exerce uma força sobre o homem.

Assinale a alternativa que se refere à natureza das forças mencionadas nas três situações.

a) de contato.
b) elétrica.
c) nuclear.
d) gravitacional.

Alternativa d: gravitacional.

2. (UDESC) A aceleração da gravidade na superfície do planeta Marte é aproximadamente 4,0 m/s2. Calcule a que altura da superfície da Terra deve estar uma pessoa com massa de 100,0 kg, para ter o mesmo peso que teria na superfície de Marte.

a) 1,0 x 107 m.
b) 3,6 x 106 m.
c) 4,0 x 1014 m.
d) 6,4 x 106 m.
e) 1,36 x 107 m.

Alternativa b: 3,6 x 106 m.

3. (UERJ) Foi veiculada na televisão uma propaganda de uma marca de biscoitos com a seguinte cena: um jovem casal está num mirante sobre um rio e alguém deixa cair lá de cima um biscoito.

Passados alguns segundos, o rapaz se atira do mesmo lugar de onde caiu o biscoito e consegue agarrá-lo no ar.

Em ambos os casos, a queda é livre, as velocidades iniciais são nulas, a altura da queda é a mesma e a resistência do ar é nula. Para Galileu Galilei, a situação física desse comercial seria interpretada como:

a) impossível, porque a altura da queda não era grande o suficiente.
b) possível, porque o corpo mais pesado cai com maior velocidade.
c) possível, porque o tempo de queda de cada corpo depende de sua forma.
d) impossível, porque a aceleração da gravidade não depende da massa dos corpos.

Alternativa d: impossível, porque a aceleração da gravidade não depende da massa dos corpos.

Rosimar Gouveia
Rosimar Gouveia
Bacharel em Meteorologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) em 1992, Licenciada em Matemática pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2006 e Pós-Graduada em Ensino de Física pela Universidade Cruzeiro do Sul em 2011.