Arquitetura Gótica

Daniela Diana

A Arquitetura Gótica refere-se a um estilo arquitetônico que vigorou durante a Baixa Idade Média (século X ao XV).

As igrejas, as catedrais, as basílicas e os mosteiros são as principais referências da arquitetura gótica. Por isso, a arte gótica é também conhecida como a “arte das catedrais”.

Note que a religião esteve muito presente nesse período, visto que a Idade Média foi marcada pelo teocentrismo (Deus no centro do mundo).

Assim, durante um longo período da história da humanidade (séculos V ao XV), a arte esteve caracterizada por dois estilos: estilo gótico e estilo românico.

Além da arquitetura gótica, esse estilo também foi desenvolvido na escultura e da pintura.

Exemplos de Arquitetura Gótica

Por toda a Europa é possível encontrar diversas construções em estilo gótico. Atualmente, elas foram eleitas Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Na França

Basílica de Saint-Denis

Basílica de Saint-Denis em Paris, França. Foi uma das primeiras construções em estilo gótico.

Na Espanha

Catedral de Sevilla

Catedral de Sevilla, Espanha

Na Alemanha

Catedral de Colônia

Catedral de Colônia, Alemanha

Na Inglaterra

Catedral de York

Catedral de York, Inglaterra

Na Itália

Catedral de Milão

Catedral de Milão, Itália

Na Áustria

Catedral de Santo Estevão

Catedral de Santo Estêvão em Viena, Áustria

Você sabia?

A arte gótica surgiu na França e inicialmente recebeu o nome de “estilo francês”. Foi durante o Renascimento que ela passou a ser chamada pejorativamente de “arte gótica”.

Para os renascentistas ela era considerada uma arte monstruosa em comparação com a clássica.

Elementos da Arquitetura Gótica

Os principais elementos da arquitetura gótica são:

  • Arcos: arcos de volta quebrada ou os arcos de ogiva eram os mais empregados nas construções góticas. Frequentemente eram decorados com algumas esculturas.
  • Arcadas: representam uma sequência de arcos sustentados por colunas e geralmente eram encontrados nos claustros.
  • Abóbodas: as mais utilizadas no estilo gótico foram as abóbadas de cruzaria. São estruturas côncavas utilizadas nos tetos.
  • Arcobotante: estrutura em forma de meio arco, as quais eram utilizadas para conferir maior sustentação às altas construções góticas.
  • Florão: em forma de flor, esses elementos decorativos feitos em pedra eram colocados em locais altos do exterior das construções.
  • Vitrais: pedaços de vidros coloridos e com temas religiosos marcam o estilo gótico. Os vitrais foram muito usados como ornamentos no interior das catedrais góticas pois permitiam maior entrada de luz nas construções.
  • Rosácea: elemento decorativo circular e colorido preenchido com vitrais, o qual era utilizado nos portais de entradas das igrejas. Permitiam maior entrada de luz e recebe esse nome pois tem a forma de uma rosa.
  • Gárgulas: estrutura situada nas calhas dos telhados com o intuito de escoar água. Normalmente, eram adornadas com figuras animalescas e monstruosas. Há lendas de que essas criaturas eram guardiões das igrejas e durante a noite ganhavam vida.

Características da Arquitetura Gótica

As principais características da arquitetura gótica são:

  • Temas religiosos
  • Arte monumental e suntuosa
  • Verticalidade das construções
  • Torres pontiagudas e esguias
  • Grande ornamentação
  • Paredes mais finas e leves
  • Maior número de janelas e portas
  • Grande iluminação interior
  • Planta arquitetônica com formato de cruz latina

Curiosidade

Note que as construções góticas são muito altas e pontiagudas. Essa ideia de verticalidade está associada à proximidade com os céus, no caso, Deus e as divindades.

Arquitetura Gótica no Brasil

Antes de mais nada, devemos salientar que durante a Idade Média não foram erigidas no Brasil construções de estilo gótico.

Portanto, quando falamos de “gótico no Brasil” estamos nos referindo ao “neogótico”. Esse estilo surgiu em fins do século XIX e esteve inspirado na arte gótica do medievo.

Catedral da Sé

Catedral da Sé, em São Paulo

No Brasil, as principais construções que carregam características desse estilo são:

  • Catedral da Sé (SP)
  • Catedral de Santos (SP)
  • Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem (MG)
  • Igreja do Santuário do Caraça (MG)
  • Catedral Metropolitana de Fortaleza (CE)
  • Catedral Metropolitana de Vitória (ES)
  • Catedral de Petrópolis (RJ)
  • Palácio da Ilha Fiscal (RJ)

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.