Arquitetura Medieval

Daniela Diana

A arquitetura medieval foi desenvolvida durante o período da Idade Média, ou seja, entre os séculos V e XV. Foi um longo período da história em que prevaleceu os estilos românico e gótico.

Uma vez que a Idade Média esteve essencialmente controlada pela religião e o poder da Igreja, as obras arquitetônicas religiosas cristãs dessa época expressam essa caraterística, com diversas construções como igrejas, catedrais, basílicas, mosteiros, dentre outros.

Além disso, muitos castelos foram erigidos no contexto feudal e teocêntrico do medievo.

Leia mais sobre Castelos Medievais.

Características

As principais características da arquitetura medieval são:

  • Temas religiosos
  • Arte monumental
  • Estilo românico
  • Estilo gótico
  • Uso de arcos e abóbodas

Estilo Românico

Arquitetura MedievalIgreja Notre-Dame la Grande de Poitiers, França

O estilo românico surgiu na Itália e na França e se desenvolveu na Alta Idade Média (entre os séculos XI e XIII) na Europa.

As construções, geralmente feitas em pedra, agregavam algumas características singulares como por exemplo: grande espessura de paredes, pouca iluminação interior com a presença de poucas janelas.

As igrejas eram construídas em formato de cruz e possuíam um único portal de entrada. O interior era pouco ornado e havia a presença do uso de abóbadas e arcos de volta-perfeita

Em relação ao estilo gótico, a arte românica apresentava um caráter mais austero e inflexível com planos maciços e fortes donde suas construções seguiam o padrão da horizontalidade.

A arte românica recebe esse nome uma vez que suas construções estiveram inspiradas no estilo desenvolvido durante o império romano.

Estilo Gótico

Paralelo ao estilo românico, o estilo gótico surgiu na França e teve um papel preponderante na cultura medieval. Se desenvolveu entre os séculos XII e XV, denominado de Baixa Idade Média.

As construções arquitetônicas góticas são majoritariamente altas, ou seja, nota-se uma forte presença da verticalidade, em detrimento da horizontalidade românica, o que indicava a necessidade de permanecer cada vez mais perto de Deus.

Diversas igrejas foram erigidas no estilo gótico e muitas permanecem até os dias atuais, marcando esse período da história da arte. Por esse motivo, a arte gótica é lembrada como a “Arte das Catedrais”.

Arquitetura MedievalBasílica de Saint Denis, na França

Outros fatores determinantes e que se distanciam da arte românica são:

  • a espessura das paredes, uma vez que surgem mais finas e leves;
  • o aumento do número de janelas e vãos nas construções, que permitiam a maior entrada da luz;
  • o aumento do número de portais de entrada, cerca de três em cada construção;
  • o arco também se diferenciava com o uso do arco de volta-quebrada e as ogivas.

Vale lembrar que a disseminação dos vitrais nas igrejas góticas também facilitou a entrada de luz além de adornar o interior das construções.

A primeira construção que aponta para o nascimento do estilo gótico na Europa é a Basílica de Saint-Denis, na França.

Leia também:

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.