Arquitetura Romana


A Arquitetura Romana foi uma importante manifestação artística dos romanos, que privilegiavam as obras utilitárias e alcançaram grande eficiência na construção de aquedutos, banhos públicos ou termas, pontes, mercados, dentre outros.

A arquitetura romana também foi expressiva na construção de templos, palácios, pórticos, tribunais, mosteiros e igrejas.

Características

A arquitetura romana, sofreu grande influência da cultura grega sendo caracterizada pelo luxo e pela grandiosidade.

Dos etruscos, os romanos herdaram a solidez das construções e dos povos italianos assimilaram a simetria e a harmonia resultante de formas regulares.

De tal modo, os romanos introduziram na arquitetura novos materiais, como o uso do cimento, e também novas técnicas.

O arco, desconhecido dos gregos, foi uma inovação dos romanos, utilizado sobretudo nas construções destinadas a comemorar as grandes vitórias militares.

Para saber mais: Roma Antiga

Arte Romana

A arte romana classificada em Arte da Roma Republicana (antes de 27 a.C.) e Arte da Roma Imperial (do ano 27 a.C. em diante), recebeu grande influência dos etruscos, povos que habitavam a região antiga denominada Etrúria. A sociedade etrusca floresceu na península itálica durante os 1 200 a.C. e 700 a.C..

Eles possuíam um alfabeto, arte e religião próprias, as quais foram sendo modificadas sobretudo, após a vitória dos romanos no século III a.C.

De tal modo, além da influência grega, a arte romana apresenta muitas caraterísticas que foram sendo incorporadas graças aos povos etruscos.

Escultura Romana

Arquitetura Romana

A escultura romana, realizada nos edifícios públicos e privados, retratava sobretudo, pessoas e figuras importantes como os Imperadores Romanos.

Ela está intimamente relacionada com a arquitetura posto que enriqueciam os grandes templos, palácios, igrejas, aquedutos, através dos relevos escultóricos ou das esculturas propriamente.

Pintura Romana

Arquitetura Romana

A pintura romana foi muito diversa tanto na temática quanto nos materiais utilizados (pó de madeira, seivas de árvores, metais em pó, vidros pulverizados, dentre outros).

Os artistas romanos exploravam uma gama de temas: acontecimentos cotidianos e históricos; temas lendários e mitológicos, natureza-morta. Na pintura romana, merecem destaque os afrescos e a arte musiva (dos mosaicos).

Veja mais em: Arte Romana e Civilização Romana

Exemplos da Arquitetura Romana

Por toda a extensão do Império Romano, importantes construções foram executadas, entre elas:

Coliseu

Arquitetura Romana

Anfiteatro do século I situado em Roma. Sua construção durou seis anos, iniciada no governo do imperador Vespasiano e concluída no governo do Imperador Tito.

O Coliseu é formado por um grande número de arcos redondos, suas paredes externas medem 46 metros de altura e são divididas em quatro pavimentos: três arcadas com colunas dóricas, jônicas e coríntias.

Panteão

Arquitetura Romana

Templo dedicada a todos os deuses, situado em Roma. Destaca-se por suas grandes colunas e a enorme cúpula arredondada. O Panteão foi construído entre os anos 115 e 127 e encontra-se em perfeito estado de conservação.

Arco de Constantino

Arquitetura Romana

O Arco Triunfal está localizado em Roma, próximo ao Coliseu. Foi construído no ano de 312 e inaugurado oficialmente em 315, com o intuito de comemorar a vitória de Constantino na Batalha da Ponte Mílvio, em 312 d.C..

Fórum Romano

Arquitetura Romana

Localizado no centro de Roma, foi durante séculos o centro da vida pública de Roma. O Fórum Romano é atualmente uma extensa ruína cercada de várias outras construções.

Aqueduto de Segóvia

Arquitetura Romana

Localizado em Segóvia, na Espanha, após mais de dois mil anos de sua edificação continua levando água à cidade, percorrendo uma distância de cerca de 16 km.

É o mais notável de vários aquedutos espalhados pelos países que, na antiguidade, pertenceram ao vasto Império Romano.