Artrópodes


Artrópodes (filo Arthropoda) são animais dotados de patas articuladas e que possuem esqueleto externo (exoesqueleto) nitidamente segmentado. Entre eles, besouros, borboletas, aranhas, camarão, centopeia e piolho de cobra.

ArtrópodesO grupo dos insetos tem a maior diversidade entre os animais, sendo os besouros os mais comuns. Abaixo, exemplos dos outros grupos: escorpião (aracnídeos), lagosta (crustáceos), lacraia (quilópodes) e piolho-de-cobra (diplópodes).

ArtrópodesArtrópodesArtrópodesArtrópodes

Características Gerais

Todos os artrópodes possuem o corpo dotado de vários segmentos e apêndices articulados, como patas e antenas, que possibilita movimentos. Essa é a sua característica diagnóstica (identifica e diferencia os artrópodes dos outros) e que dá o nome ao grupo, do grego arthros: articulação e podos:pés.

Além disso, esses invertebrados tem o exoesqueleto que confere rigidez (permite sustentar o corpo) e impermeabilidade (tem uma camada de cera em sua superfície, o que lhe permite viver em locais secos). O exoesqueleto é constituído dequitina, um polissacarídio nitrogenado​, e nos crustáceos recebe deposições de carbonato de cálcio, tornando-se ainda mais resistente.

Possuem corpo dividido em cefalotórax e abdome (crustáceos e quelicerados) ou em cabeça, tórax e abdome (insetos e miriápodes), de acordo com o grupo.

Anatomia e Fisiologia

ArtrópodesRepresentação do sistema digestório de uma barata, com tubo digestório e os cecos gástricos que auxiliam a digestão.

  • O sistema digestório é completo (boca e ânus), com peças bucais (mandíbulas, quelíceras, entre outras) adaptadas à alimentação, tubo digestório com regiões diferenciadas e glândulas acessórias. A digestão é extracelular;

ArtrópodesRepresentação do sistema circulatório aberto de uma barata

  • O sistema circulatório é aberto (lacunar), com um coração dorsal que bombeia a hemolinfa (líquido sanguíneo) por espaços dentro do corpo;
  • O sistema respiratório está presente e varia de acordo com o grupo: nos crustáceos é feita por brânquias realizando as trocas gasosas entre a água e a hemolinfa, nos insetos é por traqueias, que levam o ar direto aos tecidos e nos aracnídeos por filotraqueias;
  • O sistema nervoso é constituído por um par de gânglios cerebrais e um cordão nervoso ventral com pares de gânglios distribuídos por segmento;
  • O sistema excretor nos insetos é constituído pelos túbulos de Malpighi, nos crustáceos por glândulas antenais (glândulas verdes) e nos aracnídeos além dos túbulos de Malpighi há glândulas coxais;
  • O sistema sensorial dos artrópodes é bem desenvolvido, todos possuem pelos quimiorreceptores no corpo com função táctil, as antenas também tem função táctil e os insetos e crustáceos possuem olhos compostos;
  • A reprodução é sexuada (com presença de gametas) e a maioria dos artrópodes é dioica (sexos separados). Em geral, nos crustáceos a fecundação é externa e o desenvolvimento pode ser direto ou indireto com vários estágios larvais, nos insetos e aracnídeos a fecundação é interna, sendo que nos insetos o desenvolvimento pode ser direto ou indireto com ocorrência de metamorfose completa ou gradual.

Classificação dos Artrópodes

Dependendo da classificação adotada, o filo Arthropoda pode ser dividido em categorias que reúnem os animais segundo características anatômicas como números de patas e antenas. Atualmente, se utiliza também informações genéticas e de parentesco evolutivo, sendo os artrópodes divididos em 3 subfilos: Crustacea (separa os crustáceos em classes), Chelicerata (classe dos aracnídeos), Hexapoda ​(classe dos insetos) e Myriapoda (classe dos diplópodes e dos quilópodes). Veja a seguir esses grupos:

  • Hexápodes – a principal classe desse subfilo é a dos insetos, grupo com maior diversidade entre os animais, que possui cerca de 900 mil espécies. Possuem 3 pares de patas e 2 pares de antenas, além de 1 ou 2 pares de asas. Exemplos:abelha, mariposa, gafanhoto, pulga, traça, barbeiro, mosquito;
  • Quelicerados – a classe dos aracnídeos é composta de animais com 4 pares de patas e sem antenas, no lugar de mandíbulas possuem quelíceras e palpos, sendo assim chamados quelicerados,entre eles, Exemplos: aranha, carrapato, escorpião, ácaro;
  • Crustáceos – o subfilo é dividido em muitas classes, como a malacostraca, entre eles, camarão, lagosta e caranguejo e a cirripedia, das cracas. São animais marinhos, na sua maioria, e possuem geralmente 5 pares de patas e 2 pares de antenas;
  • Miriápodes – esse grupo é constituído de animais com muitas patas, sendo mais conhecidas a classe dos diplópodes, entre eles, piolho de cobra ou embuá (animais que têm entre 25 e 100 patas, sendo duas por segmento), e dos quilópodes (entre 15 e 170 patas ), entre eles, a lacraia ou centopeia.

Crescimento e Mudas

Os artrópodes mudam de exoesqueleto constantemente para poderem crescer, a que se dá o nome de muda ou ecdise. Na fase de crescimento o exoesqueleto dos artrópodes se descola da epiderme e uma nova cobertura é produzida sob a antiga.

Quando a nova carapaça está pronta, o exoesqueleto antigo se rompe dorsalmente e o animal o abandona, nessa fase o animal fica temporariamente envolto por uma cobertura pouco espessa e mole. Depois de completado o crescimento, a nova carapaça se estabiliza, até a chegada de nova fase de crescimento.