Bomba de Hiroshima


Bomba de Hiroshima é o nome do episódio em que a primeira bomba atômica da história foi utilizada. Recebeu o nome de Little Boy. Na sua sequência, três dias depois, Fat Man foi lançada a outra cidade japonesa, Nagasaki.

Resumo

Lançada às 8h15 do dia 6 de agosto de 1945 à cidade de Hiroshima, sua explosão causou o maior número de vítimas mortais. Cerca de 140 mil pessoas morreram.

A bomba atômica foi desenvolvida por cientistas e engenheiros num projeto chamado de Manhattan. Antes de ser lançada ao Japão foi testada no dia 16 de julho no deserto do Novo México, nos Estados Unidos.

O mundo estava em guerra. Decorria a Segunda Guerra Mundial e, numa tentativa de que o Japão se rendesse, o governo dos Estados Unidos da América lançou a bomba nuclear do avião de bombardeio B-29 chamado de Enola Gay.

A bomba continha em sua carga urânio 235, tinha cerca de 3 metros de comprimento e pesava 4 toneladas. Batizada de "Little Boy”, foi lançada a uma distância entre 500 e 600 metros acima da cidade de Hiroshima e a destruiu.

86% de pessoas que estavam a 1 km da explosão morreram instantaneamente. Tudo virou pó e os corpos foram desintegrados, de modo que não havia cadáveres para contar.

Bomba em Nagasaki

Em Nagasaki, a bomba conhecida pelo nome “Fat Man” foi lançada três dias depois pelo bombardeiro estadunidense B-29 Bockscar, a aproximadamente 600 metros acima da cidade.

Eram 11h02 do dia 9 de agosto de 1945. O lançamento dessa segunda bomba tinha como objetivo forçar a rendição do Japão que se mantinha em guerra mesmo após o lançamento da 1.ª bomba nuclear.

A bomba lançada em Nagasaki continha carga de plutônio 239, tinha pouco mais de 3 metros de comprimento e pesava cerca de 4 toneladas e meia. O projétil levou 70 mil pessoas à morte e a destruição de quase metade da cidade.

Finalmente, no dia 2 de setembro de 1945, o Japão rende-se.

Consequências

Hiroshima era a 7.ª maior cidade japonesa e tinha 330 mil habitantes, enquanto Nagasaki tinha 175 mil habitantes.

Cerca de 50 mil pessoas morreram no momento da explosão em Hiroshima - uma das maiores cidades japonesas na altura.

Pouco tempo depois da explosão das bombas, choveu uma chuva negra que contaminou a água e o solo.

Além das mortes instantâneas e das mortes minutos ou horas depois dos acontecimentos, os ataques nucleares trouxeram ainda muitas outras consequências graves. O resultado foi milhares de pessoas contaminadas, feridas, queimadas e cegas.

Câncer, depressão, problemas genéticos, deformações físicas, problemas com esterilidade são alguns dos outros problemas causados pelos efeitos das bombas.

Muitas pessoas ficaram com sequelas permanentes resultantes das queimaduras radioativas. Por esse motivo, foram impedidas de dar continuidade à vida em sociedade porque se tornaram vítimas de preconceito.

Anos depois do trágico acontecimento, a cidade apresenta ainda altos níveis de radioatividade.

Bomba de HiroshimaPrédio destruído logo após o lançamento da bomba em Hiroshima Bomba de HiroshimaO mesmo prédio é agora chamado de A Cúpula da Bomba Atômica ou Memorial da Paz de Hiroshima, pois é um símbolo em memória das vítimas do trágico acontecimento

Em 2015, completou-se 70 anos do lançamento da bomba, os seus sobreviventes são chamados de hibakusha.

As cidades foram reconstruídas, mas todos os anos são lembradas as vítimas dessas catástrofes.

Hoje Hiroshima tem mais de um milhão de habitantes e Nagasaki cerca de 400 mil.

Sabia que?

Vinícius de Moraes escreveu o poema Rosa de Hiroshima numa referência ao lançamento da bomba nuclear à cidade de Hiroshima.

O nome do poema decorre do aspecto de rosa provocado pelo levantamento da fumaça da explosão da bomba.

Em tom de protesto, o poema, que virou música, foi criado na década de 70, época em que se vivia a ditadura militar no nosso país.

Você também pode se interessar por: