Características do capitalismo

Pedro Menezes
Escrito por Pedro Menezes
Professor de Filosofia, Mestre em Ciências da Educação

O capitalismo, também chamado de economia de mercado, é um sistema econômico baseado no direito à propriedade privada, bem como no direito à livre concorrência. O sistema teve sua origem no século XV com o fim do feudalismo.

O termo "capitalismo" é utilizado, principalmente, como oposição à doutrina socialista. Enquanto o socialismo propõe uma forte presença do Estado e intervenção na economia, a doutrina liberal prega o Estado mínimo e a autorregulação da economia.

A teoria liberal que fundamenta o capitalismo foi desenvolvida no século XVII, por John Locke, mas sua formulação principal foi proposta por Adam Smith, já no século XVIII.

As características gerais do capitalismo são:

Propriedade privada

Para os teóricos do liberalismo, o direito à propriedade é um direito fundamental dos seres humanos. Para Locke, é um direito natural, isto é, o direito a possuir bens foi dado aos seres humanos pela própria natureza.

Lucro

O objetivo do modo de produção capitalista é a geração do lucro. O lucro é todo o capital que excede os custos da produção. Na lógica liberal, é o lucro é a base para o interesse e o estímulo principal em produzir.

Estado Mínimo

A ideia de Estado mínimo é a proposta de que o Estado não deve intervir na economia e permitir que ela seja regulada pelas leis do mercado.

Lei da oferta e da procura

O que define o ritmo de produção no sistema capitalista é definido pela oferta de produtos baseados nas necessidades das pessoas (procura). Essa estrutura busca um equilíbrio entre a demanda e a oferta.

Caso a oferta seja maior que a demanda, o produto sofre uma desvalorização, o que leva a diminuição do lucro. Se a procura é muito alta, os preços sobem, mas o volume de vendas tende a cair.

Veja mais em: lei da oferta e da procura.

Livre concorrência

Em conjunto com a lei da oferta e da demanda, a lei da livre concorrência é também uma característica fundamental do sistema capitalista. Da mesma forma, a concorrência entre produtores tende a regular o preço, aumentando a oferta ao consumidor.

Entretanto, existem leis para impedir a realização de cartel, que é quando produtores concorrentes fazem um acordo para a definição dos preços (mais altos) para o consumidor.

Estratificação social (diversidade de classes sociais)

Com o direito ao lucro e à propriedade, o capitalismo prevê também a divisão da sociedade em classes sociais baseadas em seu perfil econômico. Cada classe social possui uma quantidade específica de recursos, um determinado padrão de vida e de consumo. Entretanto, não há nenhum impedimento legal para a transição social.

Características das fases do capitalismo

O capitalismo pode ser dividido em três fases de desenvolvimento e cada um possui suas particularidades.

1. Capitalismo Comercial ou Mercantil (pré-capitalismo)

As principais características do capitalismo comercial ou mercantil são:

  • Período compreendido entre o século XV o XVIII;
  • Transição do sistema feudal para o sistema capitalista;
  • A terra deixa de ser o fator determinante para a riqueza e passa a ser compreendida como um bem, podendo ser negociada e comercializada;
  • Acúmulo de capital e balança comercial favorável (os países buscando vender mais do que comprar).

2. Capitalismo Industrial ou Industrialismo

As principais características do capitalismo industrial ou industrialismo são:

  • Período entre os séculos XVIII e XIX;
  • Surgimento das indústrias (Revolução Industrial);
  • Utilização de máquinas;
  • Produção em larga escala;
  • Surgimento da classe operária.

3. Capitalismo Financeiro ou Monopolista

As principais características do capitalismo financeiro ou monopolista são:

  • Período a partir do século XX;
  • Monopólio dos bancos;
  • Capital especulativo (investimentos desconectados da produção);
  • Desenvolvimento de grandes empresas e corporações;
  • Globalização e empresas multinacionais

Veja também:

Atualizado em
Pedro Menezes
Escrito por Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestre em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).