Tipos de Vegetação


A vegetação corresponde ao tipo de cobertura vegetal existente nos locais do mundo, as quais são influenciadas sobretudo pelo clima.

Além dos aspectos climáticos, outros fatores são importantes para o desenvolvimento da vegetação. São exemplos relevo, hidrografia, solo, pressão atmosférica, altitude, latitude e movimentação das massas de ar.

Acresce que ações do homem estão causando fortes impactos na vegetação do planeta, desde a extinção de espécies animais e vegetais, aumento do efeito estufa e aquecimento global.

Esses fatores, determinados por ações destituídas de consciência ambiental, têm sido um dos temas mais importantes na atualidade. A cobertura vegetal do planeta tem apresentado mudanças significativas nas últimas décadas e muitas delas podem sofrem com o processo de extinção.

Note que a vegetação é essencial para equilibrar o ecossistema e, portanto, se afetada, pode resultar em mudanças irreversíveis para o planeta terra.

Leia Tipos de Climas.

Classificação

Segundo os aspectos que apresentem, a vegetação pode ser:

  • Arbórea: árvores
  • Arbustiva: arbustos
  • Herbácea: ervas, gramíneas

Tipos de Vegetação do Brasil

Os principais tipos de vegetação brasileira são:

  • Caatinga: Encontrada na região nordeste, e em menor escala, no sudeste do Brasil, a caatinga brasileira, se desenvolve nos locais que apresentam clima tropical semiárido e reúne uma vegetação predominantemente arbustiva, com presença de cactos e plantas xerófilas, adaptadas aos climas secos. Esse tipo de vegetação também é encontrada em outros países da América, Europa, Ásia e África, a qual recebe o nome de “estepe”.
  • Cerrado: vegetação encontrada nas regiões norte, nordeste, sudeste e centro-oeste do país, desenvolvidas no clima tropical sazonal. É comparada às savanas posto que reúne árvores baixas, esparsas com troncos retorcidos, além de gramíneas e arbustos.
  • Mangue: vegetação típica de regiões alagadiças e lodosas, encontrada na costa litorânea do Brasil nas zonas tropicais e subtropicais. Denominado de “vegetação de transição”, que surge entre o ambiente terrestre e marinho, é possível encontrar mangues em outras partes do continente americano, na África, Ásia e Oceania. Ele apresenta um solo rico em nutrientes, água salobra (decorrente da união dos rios e mares) e reúne vegetais halófilos, tolerantes à salinidade, com árvores de médio e grande porte, as quais podem apresentar raízes aéreas, em virtude da falta de oxigênio nos manguezais.
  • Pampa: vegetação encontrada no sul do país, os pampas assemelham-se às pradarias, posto que reúne um tipo de vegetação rasteira como as gramíneas, embora apresentem arbustos e árvores de pequeno porte, os quais não aparecem nas pradarias. Surgem em zonas de clima subtropical, sendo também encontrada nos países vizinhos: Argentina e Uruguai.
  • Pantanal: considerado a maior planície alagada do mundo, o Pantanal está localizado no centro-oeste do país (nos estados do Mato Grosso e Mato grosso do Sul) em regiões de clima tropical. Além do Brasil, esse bioma abrange os países vizinhos do Paraguai e Bolívia, o qual recebe o nome de “Chaco”. A vegetação presente no pantanal, chamada de “vegetação de transição” (entre cerrado e campos) é bem diversificada, e se desenvolve, em maior parte, nos períodos mais secos (estiagem), sendo que a maior parte do ano o local permanece alagado.
  • Mata Atlântica: Também chamada de Floresta Tropical ou Floresta Atlântica, esse tipo de vegetação está presente em grande parte do litoral brasileiro. Com predominância do clima tropical úmido (quente e úmido), pode também apresentar microclimas (tropical de altitude e subtropical úmido), na medida que é formada por planaltos e serras. A Mata Atlântica reúne grande diversidade vegetal, com presença de árvores de médio e grande porte, as quais formam densas florestas. Esse tipo de vegetação pode também ser encontrada, em outros países da América do Sul, América Central, África, Ásia e Oceania.
  • Mata das Araucárias: Também chamada de “Mata dos Pinhais”, esse tipo de vegetação é encontrada principalmente, no sul do país. Se desenvolve em locais de clima subtropical (invernos frios e verões quentes) com presença de árvores de grande porte, da qual se destaca o “pinheiro-do-paraná” ou “araucária”. Juntas, elas formam uma floresta densa e fechada. Embora seja predominantemente encontrada nos estados do Paraná e Santa Catarina, essa formação vegetal também é encontrada na Serra do Mar e da Mantiqueira, no estado de São Paulo.
  • Mata dos Cocais: localizada no nordeste do país (Planalto do Maranhão-Piauí), a Mata dos Cocais, é considerada uma “mata de transição”, posto que surge entre os biomas da Amazônia, caatinga e cerrado. Por esse motivo, essa vegetação surge em dois tipos de clima: o equatorial úmido e o semiárido, geralmente com altas temperaturas, constituída por invernos secos e verões chuvosos. Apresentam árvores de grande porte que formam uma floresta, das quais se destacam a carnaúba, o buriti, a açaí e o babaçu.
  • Amazônia: Também chamada de Floresta Amazônia, a vegetação amazônica é muito diversa classificada em: Floresta de Várzea, Floresta de Igapó, Floresta de Igarapé, Floresta de Terra Firme e Floresta Montanhosas Andinas. Ela se desenvolve em regiões de clima equatorial (quente e úmido) e apresenta uma mata densa e fechada, formada por árvores de grande, médio e pequeno porte. Com uma área total de 4.196.943 milhões de Km², a Amazônia está localizada na região norte do Brasil, além de abranger outros países da América do Sul: Bolívia, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Guiana Francesa, Peru e Suriname.

Leia também:

Tipos de Vegetação do Mundo

Os principais tipos de vegetações existentes no mundo são:

  • Savana: comparada ao cerrado no Brasil, as savanas são encontradas nos continentes africano, americano e Oceania, em locais que apresentam clima tropical, subtropical e temperado, reunindo uma cobertura vegetativa predominantemente rasteira (gramíneas, ervas, arbustos), embora apresentem também algumas árvores esparsas.
  • Estepe: relativo à caatinga no Brasil, os estepes são encontrados na Europa, na América, na Ásia Central e na África, em locais de transição entre as savanas e os desertos. Ocorrem em regiões de clima árido, temperado e subtropical, sendo indicados como um extenso “tapete vegetal”, uma vez que apresentam, com predominância, uma vegetação rasteira (gramíneas, ervas, etc.).
  • Pradaria: semelhante aos estepes, e no Brasil relativo aos Pampas, as pradarias representam um tipo de vegetação rasteira com ausência de arbustos e árvores. A principal diferença entre eles reside no clima, sendo que os estepes se desenvolvem em climas mais secos que as pradarias, inseridas em climas mais úmidos (temperados e tropicais). São vegetações encontradas na Europa, Ásia, América do Sul e América do Norte.
  • Tundra: vegetação rasteira e esparsa encontrada nos locais mais frios do planeta, na região do Círculo Polar Ártico. Semelhante à taiga, que também se desenvolve em locais muito frios e inóspitos, a tundra se desenvolve num clima polar e apresenta uma vegetação predominantemente rasteira, enquanto a taiga (ou Floresta de Coníferas) reúne árvores.
  • Taiga: Também chamada de Floresta de Coníferas ou Floresta Boreal, a taiga se desenvolve em locais muito frios do planeta, nas regiões setentrionais da América do Norte, Europa e Ásia. Diferente da tundra, que apresenta uma vegetação rasteira decorrente do excesso de gelo e ventos fortíssimos, a taiga reúne algumas árvores (sobretudo as coníferas) num ambiente de clima subpolar.
  • Mediterrânea: Presente em diversos locais do planeta (África, Europa, América do Norte, América do Sul e Oceania), a vegetação mediterrânea é muito diversificada, de forma que apresenta uma vegetação arbórea, arbustiva e herbácea. Surgem em zonas temperadas do planeta que apresentam clima mediterrâneo, ou seja, verões quentes e secos e invernos frios e úmidos.