Vênus de Milo


A Vênus de Milo é uma estátua grega da antiguidade, mais precisamente do período helenístico, que foi descoberta em 1820 na ilha de Milos, na Grécia.

Essa figura representa a deusa Afrodite, deusa do amor e da beleza na mitologia grega. Ela era uma das deusas mais cultuadas pelo povo grego e os romanos a chamavam de Vênus.

Considerada uma das estátuas mais conhecidas da antiguidade, atualmente, ela faz parte do acervo do Museu do Louvre em Paris, França.

Principais características

Provavelmente, a Vênus de Milo, considerada o símbolo da beleza feminina clássica, foi produzida entre os anos 100 e 190 a.C.

Com um forte realismo, a estátua, feita em mármore branco, possui cerca de 2 metros de altura e pesa 900 quilos aproximadamente.

Vênus de Milo
Vênus de Milo no Museu do Louvre, em Paris

Trata-se de uma mulher seminua e em posição ereta. Abaixo da cintura, possui um tecido todo drapeado que cobre toda suas pernas. Ela tem cabelos ondulados, os quais estão sustentados por um coque.

Por apresentar alguns orifícios, presume-se que a estátua era ornada com joias, como brincos, bracelete e tiara (ou coroa). Esses objetos nunca foram encontrados.

História

Existem muitas controvérsias sobre sua autoria, e por hora, ela é atribuída a Praxíteles e, por outra, a Alexandre de Antioquia.

A história mais provável teria sido de um barco francês atracado no porto de Milos, no mar Egeu, em meados do século XIX. A intenção era encontrar peças arqueológicas de valor.

Um camponês, Yorgos, ofereceu a estátua que estava dividida em dois pedaços e assim, ela foi comprada pelos navegantes francófonos por um preço muito baixo. Acredita-se que nesse momento, ela já tenha sido encontrada sem os braços.

Lugar onde foi encontrada a Vênus de Milo
Placa que indica o local onde a Vênus de Milo foi encontrada na ilha de Milos, Grécia

Pouco depois, ela foi apresentada para Luís XVIII, rei da França na época. A pedido do rei, a estátua foi levada ao Museu do Louvre para exposição, onde permanece até hoje.

Curiosidades

Perfil da Vênus de Milo
Perfil da Vênus de Milo
  • A Vênus de Milo é considerada uma das obras mais caras do mundo.
  • Os braços de Vênus de Milo nunca foram encontrados, mas ainda intriga muitos pesquisadores, historiadores e arqueologistas.
  • Além dos braços, a estátua não possui o pé esquerdo.
  • Por ser muito famosa, hoje em dia é possível encontrar milhares de reproduções para consumo artístico.
  • A estátua foi encontrada em 8 de abril de 1820 na cidade de Milos, pelo camponês Yorgos Kentrotas que procurava pedras para construir um muro.
  • Atualmente, os gregos pedem aos franceses o retorno da estátua. Nesse contexto, foi realizada uma campanha na cidade de Milos em 2017, para que a Vênus regresse ao seu lugar de origem.

Leia mais:

Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.