Alcanos

Lana Magalhães

Os alcanos são hidrocarbonetos que apresentam apenas ligações simples e cadeias abertas, ou seja, são saturados e acíclicos.

Esses compostos também são chamados de hidrocarbonetos parafínicos ou parafinas.

A fórmula geral dos alcanos é CnH2n+2.

Os alcanos são responsáveis por formar o petróleo e o gás natural. Eles também são importantes combustíveis como o gás de cozinha e a gasolina.

Características

As principais características dos alcanos são:

  • Incolores
  • Pouco reativos, pois a ligação entre o C e H é bastante estável
  • Odor de petróleo
  • Insolúveis em água
  • Solúveis em solventes orgânicos como éter, álcool e benzeno
  • Os pontos de fusão, ebulição e a densidade aumentam com a massa molecular

Saiba mais, leia também:

Nomenclatura

A nomenclatura dos alcanos é dada da seguinte forma:

PREFIXO + INFIXO + SUFIXO

O prefixo indica a quantidade de carbonos na cadeia principal.

O infixo é dado pelo termo "an", que representa as ligações simples. O sufixo é dado pela letra "o", o qual indica o composto hidrocarboneto.

Em resumo, para demonstrar que o composto é um alcano, é acrescido a terminação "ano".

Alcanos não-ramificados

Quando a cadeia do alcano não é ramificada, ele recebe a terminação ANO.

Exemplos

Nome

Fórmula molecular

Fórmula estrutural
Metano CH4 CH4
Etano C2H6 CH3 — CH3
Propano C3H8 CH3 — CH2 — CH3
Butano C4H10 CH3 — (CH2) — CH3
Pentano C5H12 CH3 — (CH2)3 — CH3
Hexano C6H12 CH3 — (CH2)4 — CH3
Heptano C7H16 CH3 — (CH2)5 — CH3
Octano C8H18 CH3 — (CH2)6 — CH3
Nonano C9H20 CH3 — (CH2)7 — CH3
Decano C10H22 CH3 — (CH2)8 — CH3

Saiba mais sobre a Nomenclatura de hidrocarbonetos.

Alcanos ramificados

Quando trata-se de alcanos ramificados, as ramificações também devem ser indicadas.

As ramificações dos alcanos podem ser simples como resultado da retirada de um átomo de hidrogênio.

O nome das ramificações deriva do alcano correspondente, trocando o sufixo "ano" por "il" ou "ila". Por isso, eles são chamados de radicais alquilos.

Exemplos:

Metano (CH4): Se um átomo de hidrogênio for retirado, transforma-se em metil (CH3).

Etano (CH3 – CH2):Com menos um átomo de hidrogênio transforma-se em etil (CH2 — CH3).

Lembre-se que a cadeia principal é aquela que apresenta o maior número de carbonos. Além disso, as ramificações devem ser numeradas de modo que recebam o menor número possível.

tabela linha com célula com CH com 3 subscrito fim da célula menos CH menos célula com CH com 2 subscrito fim da célula menos célula com CH com 2 subscrito fim da célula menos célula com CH com 2 subscrito fim da célula menos célula com CH com 2 subscrito fim da célula menos célula com CH com 3 subscrito fim da célula linha com blank blank linha vertical blank blank blank blank blank blank blank blank blank blank linha com blank blank célula com CH com 3 subscrito fim da célula blank blank blank blank blank blank blank blank blank blank fim da tabela2-metil-heptano

Continue a estudar! Saiba mais sobre os Hidrocarbonetos:

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.