Anos 70


A década de 1970 ficou conhecida como aquela em que a crença nos ícones dos anos 60 fora abalada, o que levou algumas manifestações a tornarem-se mais sutis e desregradas, como nos festivais de rock ao ar livre, onde se festejava a vida alternativa, de amor e drogas. No Brasil, por exemplo, muitos jovens idealistas levaram a cabo sua luta política por meio do combate armado, na clandestinidade, para combater o regime militar.

Política nos Anos 70

Dos acontecimentos políticos que marcaram época, devemos destacar pelo menos três: a Revolução dos Cravos, em Portugal (25 de Abril de 1974); a Independência das colônias portuguesas na África (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe); e a ascensão de regimes ditatoriais na Espanha, Grécia e América Latina, o que trouxe consigo violência política, fruto aumento da repressão.

Não obstante, a União Soviética torna-se o exército vermelho o mais poderoso no mundo e demonstra grande prosperidade econômica, todavia, o encerramento das corridas espacial e armamentista já são um indício de enfraquecimento do regime.

Ainda nessa década, a Guerra do Vietnã termina com a derrota dos Estados Unidos e reunificação do país sob a bandeira vermelha do comunismo.

Economia nos Anos 70

Sem dúvida, a crise do petróleo fora o evento econômico da década, quando em 1973-74, a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) triplica o preço do barril de petróleo, elevando seu preço em mais de 300% pelo barril, gerando uma escassez de combustíveis no mercado mundial, inclusive levando os EUA a entrarem em recessão. Posteriormente, em 1979 surge uma nova crise do petróleo, motivada pela ascensão do Aiatolá Komeini, inimigo dos Estados Unidos.

Quanto ao Brasil, vale lembrar que não passou impune pelas crises que se sucederam, pois queimara suas reservas oriundas do “milagre econômico” e, apesar de tornar-se a 9ª economia do mundo, irá desestruturar-se durante a segunda crise do petróleo, com o aumento dos preços dos combustíveis elevando o índice de inflação do País descontroladamente.

Cultura e Sociedade nos Anos 70

No plano sócio cultural, essa é a "era do individualismo", mas, paradoxalmente, é o momento em que se fortalecem inúmeras ONGs pelo, motivadas pelo sentimento e mentalidade solidária.

A televisão passa agora a revelar escândalos e tornar evidentes o cotidiano dos famosos. É também o momento das discotecas e da dance music, o qual acompanha a euforia do experimentalismo musical, especialmente com incorporação de instrumentos, como no rock progressivo de Pink Floyd ou no hard rock de Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple. Assim como novas bandas surgem, outras acabam, como a banda de rock Beatles.

Ainda na esfera musical, deve-se destacar o surgimento do "Movimento Punk", que prega a anarquia e fora representado por grupos como Sex Pistols, The Clash e The Ramones. No Brasil, surge uma nova geração, com Belchior, Gonzaguinha, Djavan e Ivan Lins, todos influenciados pelos festivais da década anterior.

No plano tecnológico, a informática marca com avanços que popularizam os PC's, quando em 15 de novembro de 1971, a Intel lança o Intel 4004, primeiro microprocessador do Planeta. Por outro lado, o mundo se torna ainda menor quando a França lança, em 1973 o primeiro avião supersônico comercial, o Concorde. Nas explorações espaciais, vale citar a missão espacial Viking I, que enviara uma sonda para o planeta Marte em 1975.

Agora, que tal conhecer os Anos 50 e os Anos 60?

Leia também: