Bebidas Alcoólicas


As bebidas alcoólicas são drogas psicotrópicas lícitas com propriedades depressoras do sistema nervoso central, que podem causar dependência física e psíquica.

Com efeito, são produzidas a partir do álcool (do árabe al-kohul, que significa “coisa subtil”), um composto orgânico que possui um ou mais grupos de hidroxilas (-OH) ligados em sua estrutura molecular aos carbonos saturados.

O álcool mais utilizado na fabricação de bebidas é o etanol e, apesar dos riscos à saúde, o consumo de bebidas alcoólicas é muito estimulado a partir da publicidade realizada livremente pelas grandes empresas fabricantes desses artigos.

Eles constituem verdadeiros conglomerados industriais com altas verbas para divulgação de seus produtos, normalmente cervejas, vinhos, licores, cachaças, uísques e conhaques.

A produção de bebidas alcoólicas por fermentação data de pelo menos 3000 a.C. no Egito antigo e na Babilônia.

Posteriormente, ainda na Idade Média, os árabes desenvolveram o processo de destilação para produzir líquidos ainda mais puros.

Problemas Relacionados às Bebidas Alcoólicas

Dependendo da frequência e quantidade ingerida, as bebidas alcoólicas podem representar um grave risco ao bem-estar, tornando-se assim um problema de saúde pública.

A violência gerada pela embriaguez, bem como pela dependência causada por essas substâncias (alcoolismo) afeta toda população, sem distinção de credo, raça e estatuto social.

Neste sentido, cerca de 2,5 milhões de pessoas morrem no mundo todo ano em decorrência direta ou indireta da ingestão de bebidas alcoólicas.

Por sua vez, mais de 30% de todas as lesões atendidas pelos hospitais do planeta, são causadas em função do abuso de bebidas alcoólicas.

Apesar de causar desinibição, loquacidade e euforia quando consumidas moderadamente, as bebidas alcoólicas também comprometem a coordenação motora, causam sonolência e tonturas.

Contudo, uma dose a mais do que o organismo suportaria pode ocasionar visão dupla, vômitos, ressaca e, em alguns casos, coma alcoólico.

Como é um costume cotidiano, o consumo de bebidas alcoólicas acaba levando à dependência, pois o corpo adquire tolerância ao álcool e necessita de doses cada vez maiores e mais frequentes.

O alcoólatra, ou seja, o viciado no consumo de álcool, terá grandes chances de desenvolver doenças senis, como o Alzheimer, diabetes e osteoporose, bem como outras doenças, a saber: úlceras, hepatite, cirrose, pedras nos rins, gastrite, vários tipos de câncer (principalmente no pâncreas), sem falar na diminuição da potência sexual nos homens.

Em suma, o consumo crônico ou abusivo de bebidas alcoólicas irá atacar diretamente órgãos como o coração, o fígado, os vasos sanguíneos e o estômago.

Além disso, estudos que medem os impulsos elétricos no cérebro demonstram que aqueles que consomem esse tipo de bebidas, acabam com seus atributos mentais, como percepção, raciocínio lógico, capacidade de concentração, comprometidos seriamente.

Por fim, vale ressaltar que a suspensão abrupta do consumo de bebidas alcoólicas provoca uma grave abstinência, a qual vai desde simples tremores e ansiedade, até estados de convulsão e alucinações.

Leia Drogas.

Produção de Bebidas Alcoólicas

As bebidas alcoólicas são produzidas basicamente de cana-de-açúcar, frutas e cereais, a partir de processos de fermentação, destilação ou infusão (bebidas compostas).

Na fermentação, talvez o mais antigo método de produção deste tipo de bebida, os microrganismos (fungos e bactérias) serão responsáveis pelo processo anaeróbico que transmutará as substâncias desejadas (uvas, cevada, arroz, etc), resultando na obtenção de vinhos, cervejas e saquês.

No processo de destilação, vaporizam-se os líquidos com diferente volatilidade e coleta-os noutro recipiente, tendo em vista que o ponto de ebulição do álcool é menor que o da mistura. O resultado é a produção de bebidas como brandy, cachaça, rum, uísque, gim, vodca, dentre outros.

Por fim, na preparação das bebidas compostas, combinam-se os métodos de fermentação, destilação e infusão (imersão temporária de substâncias vegetais para aromatização e fermentação) de modo a obter bebidas como licores e vermutes.

Conheça sobre as Características do Álcool.

Teor Alcoólico nas Bebidas

O teor alcoólico corresponde a gradação alcoólica de cada bebida, divulgada sob percentagem de álcool por mililitro. As bebidas com teor de álcool mais baixo são as fermentadas, enquanto as destiladas possuem um teor muito maior de álcool.

Portanto, bebidas como a Cachaça (de 38% a 56%), Vodca (40%), Tequila (35%), Uísque (43%) e Absinto (de 35% a 90%), são consideradas fortes, enquanto a Cerveja (5%), Champanhe (11%), Saquê (16%), Vinho branco (12%), Vinho tinto de (11% a 14%) são consideradas mais leves.

Curiosidades

  • Os povos indígenas do Brasil produzem mais de 80 tipos de bebidas alcoólicas.
  • As bebidas alcoólicas são as drogas mais vendidas no mundo.
  • Os flavonoides existentes no vinho de uva protegem o coração contra doenças.
  • A religião islâmica proíbe o consumo de bebidas alcoólicas.

Leia mais em Descriminalização das Drogas