Conceito de Sociedade

Pedro Menezes

Sociedade é um conceito polissêmico (possui muitos significados) utilizado tradicionalmente para determinar um grupo de indivíduos que compartilham algumas características.

O termo tem sua origem no latim socius (que significa "parceiro", "companheiro") e societas (que significa "associação entre comuns").

O Surgimento da Sociedade

As primeiras organizações sociais que se pode pensar estariam relacionadas a organizações familiares restritas (mãe, pai, filhos e filhas) ou alargadas (tios, tias, primos, primas, etc.). No entanto, existem vários modos de organização social.

Em geral, os participantes desses grupos compartilham um modo de vida fundamentado em linguagem, tradições, valores morais, normas, território e outros fatores que geram uma ideia de pertencimento a um determinado grupo.

Com o surgimento do Estado, o estabelecimento da sociedade baseia-se no espaço público e no conjunto de normas. Esses elementos irão determinar as interações entre os indivíduos, construindo uma identidade cultural comum.

Sendo assim, o conceito de sociedade está fundamentado em fatores territoriais, culturais, políticos e históricos que unem os seus indivíduos.

Os fatores de coesão, responsáveis por criar uma relação de pertencimento entre os indivíduos, são:

  • a religião e as crenças;
  • o governo;
  • as leis;
  • a educação;
  • a língua;
  • a reprodução de rituais (batizados, casamentos, enterros ou cremação);
  • o território;
  • os modos e os bens de produção.

Sociologia, o estudo da sociedade como ciência

Sociedade - indivíduos

A sociologia surge como consolidação do pensamento moderno, que desenvolveu o pensamento científico desde a revolução gerada pelo pensamento de Nicolau Copérnico.

O desenvolvimento científico ocorreu em diversas áreas e a sociologia buscou incorporar as questões relacionadas à sociedade como objeto de estudos científicos.

Foi Auguste Comte (1798-1857) que cunhou o termo sociologia. Ele foi o autor do primeiro estudo sistemático sobre a sociedade.

Também são considerados fundadores das ciências sociais: Max Weber (1854 - 1920) e Émile Durkheim (1858 - 1917). Os autores foram responsáveis pela compreensão da sociedade como objeto de estudo e propuseram métodos capazes de servir como base desse estudo nascente.

Na visão de Durkheim, a sociedade determina o modo de ser e agir dos sujeitos. Essa é uma inversão do pensamento tradicional, que referia a sociedade como uma construção de seus indivíduos.

Deste modo, os fatos sociais são determinados como coisas, objetos passíveis de um estudo metódico, sistemático e empírico.

Isso torna possível o estabelecimento da sociologia como ciência, apartada do pensamento meramente filosófico acerca do desenvolvimento da sociedade.

Weber, por outro lado, afirma a importância dos indivíduos nas construções sociais. Em seu livro A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1904), buscou estabelecer uma relação entre o desenvolvimento ético de grupos sociais e seus efeitos na estratificação social.

Ao longo da história, os estudos sobre a sociedade intensificaram-se e buscou-se identificar e propor soluções para as questões sociais. A mudança social tornou-se o horizonte das ciências sociais.

Compreenda melhor o assunto lendo os textos:

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).