Proletariado

Pedro Menezes

O proletariado é um termo empregado desde o Império Romano para designar a classe social mais baixa (proletarii), que cumpria a função de gerar filhos (prole) para expansão demográfica do império.

O termo foi reutilizado por Karl Marx (1818-1883) como sinônimo de "classe trabalhadora", que possui como bem apenas a sua força de trabalho e em oposição à burguesia, dona dos meios de produção e, consequentemente, do trabalho produzido.

Atualmente, o significado de proletariado está diretamente relacionado ao conceito de luta de classes desenvolvido por Marx e seu desenvolvimento nas ciências sociais.

Qual a relação entre o proletariado e a burguesia?

A concepção contemporânea do proletariado surge a partir da revolução industrial. Nela, a organização do trabalho é transformada a partir da criação das máquinas e da aceleração da produção.

Assim, o dono da fábrica, representante da burguesia, passa a ser detentor dos meios de produção (instalações, matéria-prima, maquinário, etc.), compra também a força de trabalho através do salário pago ao operário.

Desse modo, a burguesia passa a objetificar o trabalho a partir da analogia entre os trabalhadores e os objetos necessários à produção.

O trabalhador deixa de ser dono de seu trabalho e passa a ser propriedade do capitalista burguês, reconfigurando-se enquanto classe desumanizada e explorada.

Na manufatura e no artesanato, o trabalhador utiliza a ferramenta; na fábrica, ele é um servo da máquina.

(Karl Marx, O Capital, vol. 1)

Assim, para Marx, a exploração do proletário é a fonte geradora do lucro. A partir de seu trabalho, o produto tem seu valor agregado, mas o capital gerado não é retornado a quem o realizou (o trabalhador).

A importância da luta de classes e o papel do proletariado

Para Marx, a luta de classes, a tensão entre grupos de opressores e oprimidos é o fio condutor da história. Segundo ele, a própria burguesia lutou e triunfou sobre seus opressores, a nobreza feudal.

A história de toda a sociedade até aqui é a história de lutas de classes.

Marx e Engels, Manifesto Comunista)

A partir dessa revolução, deu poder a si mesma e passou a se organizar como a classe dominante, transmutando-se de oprimidos a opressores.

Assim, o proletariado surge como o objeto de exploração da classe capitalista burguesa, mas essa seria uma condição transitória como outras foram em outros momentos históricos.

O poder da burguesia depende do controle material e do impedimento do desenvolvimento da consciência de classe por parte do proletariado.

Desse modo, no Manifesto Comunista, Marx e Engels conclamam os trabalhadores de todo o mundo para a conscientização de classe:

Proletários de todos os países, uni-vos!

Essa frase passou a ser compreendida como o lema do comunismo, em que a partir da união e da revolução do proletariado, uma nova ordem social sem classes surgiria.

Veja também:

Referências Bibliográficas

Marx, K., & Engels, F. (2015). Manifesto comunista. Boitempo Editorial.
Bobbio, N., Matteucci, N., Pasquino, G., Varriale, C. C., Ferreira, J., & Cacais, L. G. P. (1997). Dicionário de política.

Pedro Menezes
Pedro Menezes
Licenciado em Filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e Mestrando em Ciências da Educação pela Universidade do Porto (FPCEUP).