Depressão

Lana Magalhães

A Depressão ou Transtorno Depressivo Maior (TDM) é uma doença caracterizada por um transtorno mental, que interfere no estado de humor da pessoa e manifesta-se na forma de sintomas psicológicos e físicos.

Essa condição é mais comum em pessoas de 20 a 40 anos, mas não é uma regra. Atualmente, a depressão atinge também um grande número de crianças e adolescentes.

Causas da Depressão

As causas da depressão não estão bem esclarecidas, sabe-se que o desenvolvimento da doença é influenciado por fatores genéticos ou por algum acontecimento da vida da pessoa.

O surgimento da depressão pode ocorrer após a perda de um emprego, mudança de cidade, término de um relacionamento, doenças ou morte de um ente querido.

Ela se caracteriza por um sentimento de tristeza que perdura por um longo tempo e prejudica outros aspectos da vida da pessoa.

A ansiedade e o estresse também são dois fatores importantes para o surgimento da depressão.

Sintomas da Depressão

Causas e sinais da depressão
Principais causas e sinais da depressão

Uma pessoa deprimida costuma apresentar dois dos seguintes sintomas por mais de 14 dias:

  • Tristeza profunda por mais de duas semanas sem causa aparente;
  • Perda de interesse por atividades antes consideradas prazerosas;
  • Apatia;
  • Dificuldade de concentração;
  • Pessimismo;
  • Perda de apetite;
  • Insegurança;
  • Medo;
  • Insônia ou sono excessivo;
  • Irritabilidade;
  • Perda de autoestima;
  • Ansiedade.

Existem ainda alguns sintomas físicos sem causas aparentes, tais como: tensão nos músculos, dor de cabeça, dor de barriga, dor no peito e má digestão.

Também podem acontecer pensamentos suicidas. Estima-se que 15% das pessoas deprimidas praticam o suicídio.

Tipos de Depressão

Os principais tipos de depressão são:

  • Depressão pós-parto: Possivelmente relacionada com alterações dos níveis hormonais e do estado emocional da mãe. Caracteriza-se pela falta de interesse no bebê ou sentimento de incapacidade de cuidá-lo.
  • Depressão bipolar: Caracterizada por constantes mudanças de humor.
  • Distimia: É um tipo de transtorno mais leve, em que o mau humor e o isolamento social é constante.
  • Depressão atípica: A pessoa apresenta intensa melancolia e problemas de relacionamento. Também é comum o sono constante e elevação do apetite.
  • Depressão psicótica: Caracterizada pela presença de delírios e alucinações.

Como saber se uma pessoa tem depressão?

Muitas vezes, a depressão passa despercebida ou é confundida com uma tristeza intensa, que tende a passar com os dias. É preciso aprender a diferenciar as duas situações: o que é tristeza e o que é depressão?

A tristeza é um sentimento normal que pode afetar qualquer pessoa ao longo da vida, sendo algo passageiro. Enquanto isso, a depressão é uma tristeza profunda que dura mais de 20 dias, acompanhada de outros sintomas e sem uma causa aparente.

A pessoa depressiva não sabe explicar as razões para sua intensa tristeza. Já a pessoa triste consegue identificar as causas ou motivos do seu estado. A depressão vai além de se sentir triste por alguns dias.

Tratamento para a depressão

Tratamento da depressão
A terapia é uma das formas de tratar a depressão

A depressão tem cura, mas a orientação de psicólogos ou psiquiatras é fundamental para o tratamento da doença.

O uso de medicamentos antidepressivos pode ser indicado, juntamente com sessões de terapia. Os antidepressivos devolvem ao organismo alguns neurotransmissores, como a serotonina, noradrenalina e dopamina.

Também é importante a mudança em alguns hábitos de vida, como: praticar atividade físicas, adotar uma alimentação saudável e evitar o consumo de álcool e drogas.

O tratamento da depressão pode ser demorado e exige bastante dedicação, sendo fundamental a companhia e apoio de amigos e familiares.

Se você quer ajudar uma pessoa deprimida procure se fazer presente e incentivá-la na procura ou durante o tratamento.

Lana Magalhães
Lana Magalhães
Licenciada em Ciências Biológicas (2010) e Mestre em Biotecnologia e Recursos Naturais pela Universidade do Estado do Amazonas/UEA (2015). Doutoranda em Biodiversidade e Biotecnologia pela UEA.