Estereótipo


O Estereótipo é um conceito, ideia ou modelo de imagem atribuída às pessoas ou grupos sociais, muitas vezes de maneira preconceituosa e sem fundamentação teórica.

Em resumo, os estereótipos são impressões, pré-conceitos e “rótulos” criados de maneira generalizada e simplificada pelo senso comum.

Foi com o desenvolvimento das sociedades, que os estereótipos foram se criando e padronizando diversos aspectos relacionados ao ser humano e suas ações.

De tal modo, esses modelos ou clichês foram se repetindo com o passar do tempo, resultando em padrões impessoais e ideias preconcebidas.

Eles são reproduzidos pelas culturas e veiculados em diversos meios, tal qual a televisão, internet, e muitas vezes são representados em programas humorísticos.

Geralmente, utilizamos os estereótipos de maneira inconsciente, já que são conceitos relacionados com a história, geografia, culturas e crenças de diversas sociedades

Note que esses modelos de estereótipos estão relacionados, sobretudo, aos aspectos físicos, por exemplo, quando vemos uma menina vestida de maneira mais masculina, logo intuímos que ela é homossexual.

No entanto, essas apreciações podem ser errôneas e muitas vezes de teor depreciativo e preconceituoso.

Embora os estereótipos podem apresentar apreciações positivas ou negativas, quase sempre ele carrega aspectos negativos.

Vale lembrar que o termo estereótipo provém do grego, sendo uma palavra formada pela união dos vocábulos “stereos” (sólido) e “typos” (impressão, molde) que significa “impressão sólida”.

Estereótipo da Beleza

Quando abordamos o tema de estereótipo, fica claro que um assunto muito recorrente é o famoso “estereótipo da beleza”, ou seja, aquele modelo padrão incutido na mente das pessoas sobre os aspectos físicos dos indivíduos.

Nesse sentido, podemos pensar nos modelos, que trabalham sob o estereótipo da beleza, donde o corpo e o peso são características cruciais.

Note que o estereótipo da beleza, ou seja, o que é considerado “belo” pode apresentar variações dependendo da cultura em que está inserida.

Ou seja, o modelo de estereótipo desenvolvido no Japão, por exemplo, pode ser diferente dos padrões brasileiros.

No entanto, com o aprofundamento das relações internacionais e do desenvolvimento da globalização, os estereótipos vão se moldando de forma mais ampla e homogênea.

Tipos de Estereótipos

Diversos tipos de estereótipos foram sendo criados a partir de comportamentos, ações, aspectos físicos, dentre outros. Segue abaixo os tipos de estereótipos mais reproduzidos pela sociedade:

Estereótipo Social e Econômico

Relacionado sobretudo com a classe social a qual pertence, esse tipo de estereótipo é muito divulgado pelas mídias.

O cinema pode ser um caso interessante para analisarmos a relação entre as diferentes posições socioeconômicas, por exemplo, entre o pobre e o rico, donde o primeiro é considerado inferior ao outro, uma vez que possui menos bens materiais.

Note que muitas vezes isso é reproduzido de maneira positiva, por exemplo, quando o pobre da história tem um final feliz devido aos seus valores e princípios.

Entretanto, os estereótipos podem gerar incômodos em quem os recebe, por exemplo, nas frases: “as patricinhas são fúteis e só pensam em dinheiro”, “os mauricinhos são nerds arrumados”, dentre outros.

Estereótipo de Gênero

Muito praticado pela sociedade, desde quando nascemos são atribuídos muitos estereótipos, por exemplo, cor azul é de menino e cor rosa é de menina. Ou mesmo quando pensamos em dar um presente para uma criança oferecemos um carrinho para o menino e uma boneca para a menina.

Todos esses padrões forma desenvolvidos pela sociedade, no entanto, devemos ter cuidado ao praticar esses modelos, uma vez que não são fixos e carregam aspectos negativos e depreciativos dos seres.

Associado aos estereótipos de gênero podemos mencionar a “homofobia”, ou aversão aos relacionamentos homo afetivos.

O machismo e a misoginia são também aplicados nos estereótipos quando o assunto são os gêneros femininos e masculinos.

Quanto a isso, muitos estereótipos são produzidos cotidianamente, seja pelos meios de comunicação (por exemplo, uma propaganda de detergentes ou sabão que aparecem somente mulheres) ou nas frases proferidas: “lugar de mulher é na cozinha”, “isso é trabalho de homem”, dentre outros.

Estereótipos Étnicos e Culturais

Outro estereótipo muito desenvolvido é aquele associado às raças, etnias e culturas. Assim, quando pensamos num chinês, logo atribuímos diversos juízos de valor, como se todos os chineses fossem iguais e comessem cachorro e gato. Ou mesmo, que todos os árabes são terroristas, os portugueses são burros ou as brasileiras são oferecidas.

Além disso, e não menos importante, está aquele estereótipo associado a cor da pele, donde os negros e asiáticos são taxados de diversas maneiras pejorativas. Sobre esse assunto, vale a pena ler o artigo: Racismo.

Com o processo de globalização, muitos estereótipos culturais foram desenvolvidos pela sociedade. Quanto a isso, podemos pensar na xenofobia, um preconceito que define a aversão aos estrangeiros, ou tudo aquilo que é diferente da nossa cultura.

Além disso, o etnocentrismo é um outro tipo de preconceito, reproduzidos pelos estereótipos culturais, donde o termo é aplicado para definir a superioridade de uma cultura sobre a outra.

Estereótipo e Preconceito

Se o estereótipo são impressões utilizadas para julgar as pessoas e seus comportamentos, podemos intuir que muitas vezes, essas avaliações estão intimamente relacionadas com o preconceito.

Lembre-se que o preconceito, tal qual o estereotipo, surge com as atribuições feitas sobre as pessoas, de modo que são lançados juízos de valor sobre determinado aspecto da sociedade, seja a classe social, a cultura, a religião, a etnia, a cor da pele, a preferência sexual.

Assim, chegamos à conclusão de que os estereótipos fortalecem as ideias preconceituosas, ou seja, são a base de diversos tipos de preconceitos, os quais geram violência verbal ou física entre os indivíduos.

Saiba mais:

Preconceito Social
Orientação Sexual