O que é Consumismo?

Daniela Diana

O Consumismo é o ato que está relacionado ao consumo excessivo, ou seja, à compra de produtos ou serviços de modo exagerado.

O consumismo é característico das sociedades modernas capitalistas e da expansão da globalização.

Ele está inserido na denominada: “Sociedade do Consumo”, onde ocorre o consumo massivo e desenfreado de bens e serviços que visa, sobretudo, o lucro das empresas e o desenvolvimento econômico.

Essa postura consumista surgiu a partir da Revolução Industrial no século XVIII, de forma que os processos industriais possibilitaram o aumento da produção e, consequentemente, do consumo de produtos.

O que é Consumismo?
Shopping em Istambul (Turquia), um dos Ícones do Consumo

Consumo e Consumismo

Os termos “consumo” e “consumismo” são distintos. O primeiro está associado ao ato de consumir, necessário a todos os seres humanos. Já o segundo está associado à patologia, na medida que remete ao consumo excessivo e alienado, ou seja, denota uma perturbação mental.

De tal maneira, todas as pessoas inseridas no mundo atual são consumidoras, no entanto, os consumistas levam esse ato ao extremo, comprando deliberadamente diversas coisas das quais geralmente não necessitam.

Alienação e Consumo

O consumismo alienado de produtos industrializados cresceu consideravelmente após a Revolução Industrial mudando definitivamente as relações entre o ser humano e suas necessidades materiais.

As pessoas, influenciadas pela mídia e os meios de comunicação de massa, são bombardeadas com informações que visam principalmente o consumo. Essa maneira de agir, sem questionar e destituída de pensamento crítico, é chamada de "Alienação Social".

O marketing das empresas e as mensagens publicitárias veiculados nas mídias, tem gerado uma população consumista e alienada. Ou seja, que impossibilita os indivíduos de terem pensamentos e ações próprias, os quais são diretamente influenciados pelos modelos e padrões de vida reproduzidos pelos meios de comunicação de massas (televisão, jornais, revistas, internet, etc.).

Isso trouxe diversos problemas para as sociedades modernas, por exemplo, o desenvolvimento de doenças relacionadas ao consumo, o sentimento de impotência dos consumidores, enfim, a insatisfação do homem que todavia não é suprida pelo consumo.

Dessa forma, o ser humano busca a felicidade no “ter coisas” ao invés de “ser”. Isso nos leva a pensar nos estereótipos desenvolvidos pelas sociedades modernas. Ele identifica diversos padrões e pré-conceitos sobre alguma imagem. Por exemplo, quando vemos uma pessoa mal vestida, associamos à sua falta de dinheiro e bens, o que pode ser o contrário.

Consumismo Infantil

Um dos recorrentes temas associado à sociedade do consumo está relacionado ao público infantil.

Da mesma maneira, as crianças são induzidas ao consumo de determinados produtos, bens e serviços, através das propagandas veiculadas na mídia.

Elas já crescem querendo os produtos mais novos e fomentando a cadeia capitalista moderna.

Consumismo Compulsivo

O consumismo compulsivo é um tipo de consumismo descontrolado e irracional, destituído de senso crítico e consciência social, política e ambiental.

Nesse sentido, as pessoas têm compulsão pelo consumo e compram produtos ou serviços dos quais não necessitam (bens supérfluos), o que resulta no acúmulo excessivo de bens e produtos.

Atualmente o acúmulo de produtos ou mesmo lixo, tem sido avaliado por diversos psicólogos e especialistas, o que levou a uma nova denominação de transtorno moderno: a acumulação compulsiva.

Consumismo é Doença?

A Síndrome de Diógenes é o nome patológico atribuído as pessoas que tem tendência a acumulação compulsiva de coisas, objetos, lixos, etc.

Geralmente são coisas desnecessárias (supérfluos) que elas acumulam durante tempos e criam algum tipo de relação sentimental. Esse indivíduos possuem grande dificuldade de se desapegarem das coisas.

Torna-se, portanto, um grande círculo vicioso (entre o consumidor e os bens de consumo) em que os objetos suprem diversas necessidades (emocionais, sociais, econômicas, etc.) momentâneas dos seres que sofrem desses distúrbios.

Visto ser um problema gerado pela sociedade moderna, já existem muitos especialistas no assunto. Eles avaliam o grau de distúrbio em cada indivíduo, o qual será acompanhado por um tipo de tratamento (terapia) psicológico ou psiquiátrico.

Essas pessoas costumam apresentar dificuldades de interação social, caracterizadas pelo isolamento social e, consequentemente ao desenvolvimento de transtornos emocionais.

Outra patologia associada ao consumo é chamada de “oneomania”, ou seja, um transtorno psicológico obsessivo-compulsivo desenvolvido, em grande parte, nas pessoas do sexo feminino.

Indivíduos que sofrem desse mal, tornam-se compradores compulsivos bem como grandes endividados. Essas pessoas geralmente são ansiosas e sentem um grande alívio e satisfação após o ato de consumo, que entretanto, retorna em curto espaço de tempo, gerando um enorme círculo vicioso.

Note que esse distúrbio é como um vício e pode gerar a Síndrome de Diógenes.

Consumismo e Meio Ambiente

As relações de consumo nas sociedades modernas tem chamado a atenção para os problemas ambientais que vem gerando no planeta.

O consumo excessivo leva ao acúmulo de objetos e ao excesso de lixo. Isso ocorre porque os processos de consumismo estimulam cada vez mais os consumidores a consumirem novamente.

A “Obsolescência Programada”, nome atribuído ao tempo de “vida” dos objetos de consumo, tem sido planejada por especialistas com o intuito de limitar o tempo de uso dos objetos de consumo, o que leva às pessoas a trocarem seus objetos “velhos” por um mais atualizado. A obsolescência programada tem gerado uma grande produção de lixo pelo planeta.

Por outro lado, o consumo consciente é desenvolvido por indivíduos que conseguem enxergar e distinguir o problema da necessidade e do consumismo. De tal modo, os consumistas conscientes compram somente aquilo que necessitam para viver.

Além disso, não sofrem de transtornos acumulativos e quando descartam os objetos que não necessitam mais, recorrem à coleta seletiva, que causa menor impacto ambiental.

Dicas de Vídeos

Para compreender melhor os processos consumistas no mundo atual, segue abaixo três dicas de vídeos que abordam sobre o assunto:

  • A História das Coisas (Story of Stuff, 2007): Documentário de 20 minutos apresentado pela ambientalista Annie Leonard em que ela mostra o processo de produção de produtos que serão consumidos e o impacto ambiental que geram no mundo.
  • Criança, a alma do negócio (2008): Documentário de 50 minutos dirigido pela cineasta Estela Renner, que apresenta as diversas facetas do consumismo infantil pela influência da mídia.
  • Comprar, Tirar, Comprar (2010): Documentário de 50 minutos dirigido por Cosima Dannoritzer, que apresenta a obsolescência programada dos produtos que consumimos.

Para saber sobre o estilo de vida minimalista, que prega o oposto do consumismo, leia: O que é minimalismo?

Daniela Diana
Daniela Diana
Licenciada em Letras pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2008 e Bacharelada em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF) em 2014. Amante das letras, artes e culturas, desde 2012 trabalha com produção e gestão de conteúdos on-line.