Materiais utilizados no laboratório de Química

Carolina Batista

Os laboratórios de Química possuem diversos equipamentos, vidrarias, aparelhos e dispositivos que permitem a realização de inúmeras atividades com maior precisão e segurança.

Conheça os nomes dos principais materiais utilizados no laboratório e suas respectivas funções.

Vidrarias de laboratório

Esses materiais são feitos de vidro cristal ou temperado e podem variar de tamanho, capacidade suportada e função. Por isso, cada vidraria recebe uma aplicação específica.

Balão de fundo chato

vidraria de laboratório balão de fundo chato

Utilizado no preparo de soluções, reações com desprendimento de gases ou aquecimento de líquidos.

Por suportar elevadas temperaturas, sua maior aplicação é em sistemas de aquecimento sob refluxo em separações por meio de destilação.

Veja também: soluções químicas

Balão de fundo redondo

vidraria de laboratório balão de fundo redondo

Utilizado em processos de destilação, na separação de componentes de uma mistura ou eliminação de impurezas.

O material no interior do balão de fundo redondo é aquecido geralmente quando o recipiente é inserido em uma manta de aquecimento.

Balão de destilação

vidraria de laboratório balão de destilação

Utilizado para aquecimento de uma mistura e separação dos compostos mais voláteis, que saem pelo tubo lateral.

Após a evaporação, o componente separado é condensado em um equipamento chamado de condensador.

Balão volumétrico

vidraria de laboratório balão volumétrico

Utilizado no preparo de soluções ou diluições com maior precisão por causa da presença de um traço aferidor em seu gargalo.

Por ser uma vidraria volumétrica, o aquecimento pode causar distorção no vidro e, assim, alterar a calibração.

Veja também: diluição de soluções

Béquer ou Becker

vidraria de laboratório béquer

Utilizado para medir volume de líquidos ou misturas, com pouca precisão, pois possui uma graduação em seu corpo.

Pode ser levado ao aquecimento e, por isso, é útil para dissolver substâncias ou realizar reações em experimentos.

Erlenmeyer

vidraria de laboratório erlenmeyer

É utilizado principalmente para preparar soluções e armazená-las. Por causa do seu formato, que evita o derramamento de líquido durante seu manuseio, é empregado em titulações para acomodar a solução titulada.

Esse recipiente de laboratório recebeu o nome de Erlenmeyer em homenagem ao seu criador o químico alemão Emil Erlenmeyer.

Veja também: titulação

Tubos de ensaio

vidraria de laboratório tubos de ensaio

Utilizados para reações onde os reagentes estão em pequenas quantidades.

Quando um experimento envolvendo um tubo de ensaio necessita de aquecimento, o bico de Bunsen pode ser utilizado e sua chama colocada em contato direto com o tubo.

Veja também: reações químicas

Bureta

vidraria de laboratório bureta

Utilizada para realizar titulações e medir o volume de líquido que está sendo escoado.

Para a dosagem do líquido, essa vidraria é utilizada na vertical, posicionada acima de um béquer ou erlenmeyer e fixada ao suporte universal através de garras.

Bastão de vidro

vidraria de laboratório bastão de vidro

Utilizado para homogeneizar ou agitar soluções em atividades rotineiras de laboratório.

É também utilizado para auxiliar na transferência de líquidos de um recipiente para outro, direcionando o líquido para que não haja respingos.

Condensador

vidraria de laboratório condensador

Utilizado para resfriar gases separados no processo de destilação e torná-los líquidos.

Quando o vapor passa pelo condensador, ocorre a troca de calor com a água fria que circula pelas paredes da vidraria e assim o material é condensado.

Coluna de fracionamento

vidraria de laboratório coluna de destilação

Utilizada na destilação em pequena escala para separação dos componentes de uma mistura de líquidos miscíveis, mas com diferentes pontos de ebulição.

O composto mais volátil, ou seja, que possui o menor ponto de ebulição é separado primeiro na coluna e quando chega ao condensador retorna ao estado líquido.

Dessecador

vidraria de laboratório dessecador

Utilizado para remover a umidade dos materiais pela presença de agentes secantes, como a sílica em gel.

A sua tampa permite uma vedação hermética e assim é criada uma atmosfera controlada que evita a contaminação do material.

Funil de bromo

vidraria de laboratório funil de separação

Também conhecido como funil de decantação, é utilizado para separar líquidos imiscíveis pela ação da gravidade.

Em uma mistura heterogênea, o componente mais denso se localiza na parte inferior do funil e pode ser separado ao abrir a torneira e drená-lo para outro recipiente.

Veja também: decantação

Funil de vidro

vidraria de laboratório funil de vidro

É utilizado em conjunto com o papel de filtro para reter sólidos que não estão dissolvidos em um líquido.

A mistura passa pelo funil e o líquido é recuperado em outro recipiente. Já os componentes sólidos ficam no meio filtrante apoiado no funil.

Kitassato

vidraria de laboratório kitassato

É utilizado juntamente com o funil de Büchner e o papel de filtro para realizar filtrações a vácuo.

A saída lateral na vidraria é útil para acoplar uma máquina que suga o ar do recipiente, fazendo com que a separação ocorra de maneira mais rápida.

Placa de Petri

vidraria de laboratório placa de petri

Por se tratar de um recipiente com tampa, é utilizado para cultivar micro-organismos, como as bactérias. Nesse processo, são reunidos nutrientes, sais e aminoácidos para promover o crescimento.

Esse material recebeu o nome em homenagem ao seu criador, o alemão Julius Richard Petri.

Pipeta graduada

Vidraria de laboratório pipeta graduada

Utilizada para medir volumes variáveis de líquidos ou soluções com maior precisão e auxiliar na transferência para outros recipientes.

O material é aspirado para dentro da pipeta com a utilização de um pipetador ou pera de sucção e esse instrumento também é utilizado para liberar o líquido. O volume que foi transferido é conhecido através da leitura de volume inicial e final na pipeta.

Pipeta volumétrica

vidraria de laboratório pipeta volumétrica

Utilizada para medir e transferir um volume fixo de líquido ou solução. Por isso, é mais precisa do que a pipeta graduada.

As pipetas volumétricas são calibradas para conter um volume específico de material e realizar uma transferência rigorosa.

Proveta

vidraria de laboratório proveta

Utilizada para medir e transferir volumes de líquidos e soluções já que o corpo cilíndrico da vidraria possui marcações que identificam o volume do material que está em seu interior.

Entretanto, esse não é um instrumento de muita precisão, sendo usado para atividades que não necessitam de rigor nas medidas.

Vidro de relógio

vidraria de laboratório vidro de relógio

Utilizado para comportar pouca quantidade de amostra para pesagem, cobrir recipientes e evaporações em pequena escala.

Saiba mais sobre as vidrarias de laboratório.

Equipamentos de laboratório

Os equipamentos utilizados além de serem constituídos de diferentes materiais possuem aplicações específicas, podendo funcionar sozinhos ou em conjunto com outros materiais.

Chapa aquecedora/Agitador

equipamento de laboratório chapa de aquecimento

Utilizada para aquecer substâncias de maneira uniforme em um recipiente colocado na plataforma metálica. Também tem a função de agitador para homogeneizar soluções enquanto aquece.

Nesse equipamento, o controle de temperatura e de agitação do material pode ser feito manualmente.

Barra magnética ou peixinho

equipamento de laboratório barra magnética

Esse equipamento é inserido em soluções que estão no agitador magnético para serem homogeneizadas.

O campo magnético criado por um ímã faz com que o peixinho gire dentro da solução.

Veja também: campo magnético

Almofariz e pistilo

equipamento de laboratório almofariz e pistilo

Utilizados para trituração de pequenas amostras sólidas e também para misturar componentes, amassar ou pulverizar. Normalmente, o material para fabricação desses utensílios é a porcelana.

A amostra é colocada no almofariz, uma espécie de tigela, e com o pistilo, também chamado de pilão ou mão do almofariz, realiza-se a moagem.

Anel ou argola

equipamento de laboratório anel ou argola

Esse equipamento metálico é usado para segurar vidrarias que precisam ser utilizadas na vertical.

Uma de suas extremidades é fixada ao suporte universal e a outra extremidade, com formato de anel, é utilizada para sustentar o funil de bromo durante a realização da decantação.

Balança de precisão

equipamento de laboratório balança de precisão

Utilizada para medir a massa de materiais no laboratório com rigor para realização de análises químicas.

Os vidros que envolvem a região onde a amostra é colocada são úteis para que correntes de ar não interfiram no valor da pesagem.

Bico de Bunsen

equipamento de laboratório bico de bunsen

Utilizado para aquecer substâncias, esterilizar objetos e realizar testes que necessitem de chama.

Trata-se de um queimador a gás e na parte inferior do equipamento há uma válvula para regular a saída de combustível e, assim, ajustar a chama.

Deionizador de água

equipamento de laboratório deionizador de água

Utilizado para remover íons na água, como cálcio (Ca2+) e magnésio (Mg2+), através da troca iônica.

Esse equipamento é composto por uma coluna de troca iônica preenchida com resinas catiônica e aniônica. Essas resinas liberam íons H+ e OH- enquanto que os íons presentes na água são fixados na coluna.

Veja também: íon, cátion e ânion

Destilador de água

equipamento de laboratório destilador de água

Utilizado para purificar a água, remover íons, impurezas e contaminantes que podem atrapalhar as análises químicas.

Dentro do equipamento a água evapora e o vapor gerado é direcionado para outro compartimento onde será condensado e voltará a ser líquido novamente.

Veja também: evaporação

Cabine de fluxo laminar

equipamento de laboratório cabine de fluxo laminar

Utilizada para promover a recirculação do ar e as lâmpadas UV em seu interior criam um ambiente estéril e biologicamente seguro.

Esse equipamento é útil para manipulação com segurança de amostras biológicas evitando a contaminação.

Capela de exaustão

equipamento de laboratório capela de exaustão

Utilizada como barreira física para manipular materiais perigosos e eliminar os gases desprendidos.

Trata-se de um equipamento de proteção coletiva indispensável em um laboratório químico, pois absorve os vapores liberados, por exemplo, em uma reação química e mantém reagentes perigosos isolados do ambiente.

Cadinho

equipamento de laboratório cadinho de porcelana

Trata-se de um equipamento de porcelana utilizado para aquecimento e fusão de sólidos, já que possui características refratárias e suporta elevadas temperaturas.

Pela sua resistência ao calor, pode ser exposto diretamente à chama do bico de Bunsen com a utilização de um suporte adequado.

Veja também: fusão

Cápsula de porcelana

equipamento de laboratório cápsula de porcelana

Também chamada de cápsula de evaporação, é utilizada para concentrar soluções, calcinar materiais e evaporar compostos.

Por ser feita de porcelana refratária, o aquecimento da substância pode ser feito com a chama de um bico de Bunsen, areia aquecida e, em alguns casos, em uma mufla.

Veja também: concentração de soluções

Cromatógrafo

equipamento de laboratório cromatógrafo

Realiza separações e identifica os componentes de uma mistura através da afinidade química utilizando a técnica de cromatografia.

O cromatógrafo funciona acoplado a um detector, que apresenta os dados referentes aos compostos separados na coluna cromatográfica.

Veja também: cromatografia

Espectrofotômetro

equipamento de laboratório espectrofotômetro

Utilizado para identificar e determinar a concentração dos componentes de uma amostra através da absorção de luz.

O tipo de sinal gerado pelo amostra é captado por um detector e o resultado são espectros que fornecem uma medida relativa da intensidade de luz absorvida.

Veja também: luz - refração, reflexão e meios de propagação

Estante para tubo de ensaio

equipamento de laboratório estantes para tubo de ensaio

Utilizada para armazenar tubos de ensaio e como suporte para mantê-los em local fixo durante a utilização.

Por causa do formato em U dos tubos de ensaio, a extremidade arredondada faz com que seja sempre necessário um suporte para mantê-lo na vertical.

Espátula

equipamento de laboratório espátula

Esse equipamento fabricado em aço inox é útil para manipular e transferir pequenas quantidades de materiais sólidos de um recipiente para outro.

Por possuir resistência química, resistência ao desgaste e à corrosão, a espátula é amplamente utilizada em laboratório para manipulação de produtos químicos.

Estufa

equipamento de laboratório estufa

Utilizada para secar e eliminar micro-organismos, por meio do calor, permitindo que materiais de laboratório sejam esterilizados.

Uma estufa comum trabalha em uma faixa de temperatura de 15 ºC acima da temperatura do local e pode chegar até 200 ºC.

Funil de Büchner

equipamento de laboratório Funil de Büchner

É um equipamento produzido em porcelana e as várias perfurações em seu interior permite a passagem de um líquido.

Sua utilização é feita em conjunto com o kitassato para separar sólidos durante uma filtração a vácuo.

Pissete ou Pisseta

equipamento de laboratório pisseta

Utilizada para armazenar líquidos, como a água destilada ou desmineralizada, e facilitar o manuseio na execução do trabalho.

Com uma pisseta, é possível lavar materiais e transferir líquidos com facilidade.

Pinça metálica

equipamento de laboratório pinça metálica

Utilizada para manusear pequenos objetos sem que haja contato direto. Isso é extremamente útil para pegar equipamentos aquecidos e evitar queimaduras.

A extremidade que terá contato com o material a ser manuseado possui clivagens para aumentar o atrito e evitar que escorregue.

Pipeta Pasteur

equipamento de laboratório pipeta pasteur

Utilizada para transferir pequenas quantidades de líquidos através do gotejamento. É diferente das pipetas graduada e volumétrica por não possuir um volume determinado.

Esse equipamento foi criado pelo químico francês Louis Pasteur e, por isso, recebeu o nome em sua homenagem.

Pera de sucção

equipamento de laboratório pipetador tipo pera

Utilizada para succionar líquidos para o interior das pipetas e liberá-los em um recipiente, de forma que o usuário não tenha contato com a substância.

Chamada também de pipetador de três vias, esse equipamento é feito de borracha e facilita a entrada do líquido na pipeta por criar uma pressão diferente da atmosfera.

Manta aquecedora

equipamento de laboratório manta aquecedora

Utilizada para aquecimento uniforme e controlado de materiais durante uma análise química.

Seu uso é indicado para manipulação de substâncias inflamáveis, já que não gera faíscas que seriam uma fonte de ignição para uma explosão.

Mufla

equipamento de laboratório mufla

Utilizada para calcinar amostras e remover os compostos voláteis já que trabalha com elevadas temperaturas.

Trata-se de uma câmara revestida internamente com material refratário e pode alcançar temperaturas acima de 1000 ºC.

Papel de filtro

equipamento de laboratório papel de filtro

Utilizado para reter materiais sólidos que não foram dissolvidos no líquido que passa por ele.

O tipo de papel de filtro é escolhido de acordo com sua porosidade e afeta, consequente, a velocidade da filtração.

pHmetro

equipamento de laboratório pHmetro

Utilizado para medir o pH (potencial hidrogeniônico) em amostras através da condutividade. Os milivolts detectados no aparelho são transformados para escala de pH, que varia de 0 a 14.

São utilizadas soluções padrões para calibrar o aparelho e minimizar os erros de leitura.

Veja também: o que é pH?

Suporte universal

equipamento de laboratório suporte universal

É um equipamento utilizado para promover a sustentação de materiais que são utilizados na vertical.

Garras ou pinças são fixadas à haste metálica para realizar experimentos que necessitem de vidrarias, como tubos de ensaio e bureta.

Tela de amianto

equipamento de laboratório tela de amianto

Utilizada para sustentar o recipiente com a amostra durante o aquecimento e promover uma distribuição de calor uniforme.

Geralmente, é colocada em cima de um tripé de ferro e aquecida com um bico de Bunsen ou aquecedor elétrico.

Termômetro

equipamento de laboratório termômetro

Utilizado para medir ou acompanhar a temperatura de líquidos os soluções durante um experimento.

O termômetro é feito em vidro e o líquido que preenche o seu inteiro é o mercúrio. Para ser utilizado ele deve ser mergulhado na substância.

Tripé de ferro

equipamento de laboratório tripé de ferro

Esse equipamento é feito de metal e as três hastes de sustentação ligadas por um aro permitem que a tela de amianto seja utilizada durante aquecimento de amostras.

Para adquirir mais conhecimento, saiba mais sobre a Químicae oMétodo científico.

Carolina Batista
Carolina Batista
Técnica em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (2011) e Bacharelada em Química Tecnológica e Industrial pela Universidade Federal de Alagoas (2018).