Escola de Bauhaus

Laura Aidar

A Staatliches Bauhaus, conhecida como Escola de Bauhaus, foi uma escola alemã de artes aplicadas, sobretudo das artes plásticas, arquitetura e design, e que influenciou a arte e a estética moderna.

Resumo sobre a Bauhaus

Considerada a primeira escola de design no mundo, a Bauhaus despontou na cidade de Weimar, Alemanha.

Ela foi fundada pelo arquiteto e diretor alemão da “Escola de Artes Aplicadas”, Walter Gropius (1883-1969), em 1919.

A instituição surgiu após a fusão das "Escolas de Artes e Ofício" e "Belas Artes de Weimar". Além das artes plásticas, arquitetura, escultura e design, a escola oferecia cursos de teatro, dança e fotografia.

A primeira exposição dedicada ao novo estilo, ocorreu em 1923.

Os termos em alemão “Sttatliches Bauhaus”, cunhados pelo próprio fundador, significa "casa de construção".

Escola de Bauhaus
Escola de Arte Bauhaus, projetada pelo arquiteto Walter Gropius, em 1925, Dessau, Alemanha

Formada por um grupo eclético de artistas industriais, engenheiros, arquitetos, pintores, artesãos e designers, a Bauhaus foi um centro de apresentação das novas tendências artísticas modernas. Lá se destacaram Wassily Kandinsky e Paul Klee, como docentes da Escola.

A instituição surgiu após a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), em um período de depressão. Tinha como fundamento a reintegração das artes e artesanatos, além de uma preocupação estética, social e política.

A Bauhaus foi realmente inovadora e muito alinhada com o contexto histórico, trazendo uma proposta totalmente nova de ensino. Segundo Frederico Flósculo, professor de arquitetura e urbanismo da Universidade de Brasília (UnB):

Eles ensinavam a construir, mas também a dançar, costurar, pintar, soldar, esculpir. Todas as artes eram questionadas com relação ao novo século industrial que começava. Desenvolveram um modelo de ensino altamente experimental, voltado ao uso humanista das tecnologias. Inspirador!

Era um movimento que demonstrava interesse na produção em escala industrial de forma a democratizar projetos que unissem beleza e funcionalidade.

Diante disso, ela aproximou o mundo da arte ao mundo da produção industrial, trazendo à tona a expansão da industrialização e, portanto, diversos aspectos da modernidade.

Sendo assim, a Escola focou nas artes consideradas “menores”, por exemplo, a escultura, o artesanato, cerâmica, tecelagem, metalurgia, marcenaria.

Podemos observar no seguinte trecho extraído do Manifesto da Bauhaus (1919):

Arquitetos, escultores, pintores, todos devemos retornar ao artesanato, pois não existe "arte profissional". Não há nenhuma diferença essencial entre artista e artesão, o artista é uma elevação do artesão, a graça divina, em raros momentos de luz que estão além de sua vontade, faz florescer inconscientemente obras de arte, entretanto, a base do "saber fazer" é indispensável para todo artista. Aí se encontra a fonte de criação artística”.

A partir de 1925, a Bauhaus foi transferida para a cidade de Dessau, instalada num edifício de arquitetura industrial moderna, projetado por Walter Gropius.

alunos bauhaus
Alunos da Escola Bauhaus

Entretanto, com a chegada dos ideais nazistas na década de 30, a escola foi encerrada e seus professores e alunos perseguidos pelo Estado alemão.

Muitos artistas que participaram desse movimento acabaram migrando para outros países, o que contribuiu para a expansão das ideias criadas na Bauhaus.

Principais Características da Bauhaus

As principais características da escola foram:

  • União da arte e do artesanato;
  • Uso de materiais inovadores (madeira, aço, vidro);
  • Funcionalidade dos produtos artísticos;
  • Arquitetura e urbanismo;
  • Influência do construtivismo.

Principais Representantes da Bauhaus

Os representantes da Bauhaus são os mestres que fizeram parte da escola, sendo que alguns deles foram grandes artistas do século XX:

  • Walter Gropius (1883-1969): arquiteto alemão
  • Laszlo Moholy-Nagy (1895-1946): design e pintor húngaro
  • Wassily Kandinsky (1866-1944): artista plástico russo
  • Paul Klee (1879-1940): pintor e poeta suíço
  • Josef Albers (1888-1976): designer alemão
  • Marcel Breuer (1902-1981): designer e arquiteto húngaro
  • Oskar Schlemmer (1888-1943): pintor alemão
  • Johannes Itten (1888-1967): pintor e escritor suíço
  • Gerhard Marcks (1889-1981): escultor alemão

Arquitetura Bauhaus

arquitetura bauhaus
Exemplo de prédio em estilo Bauhaus. Berlim, Alemanha

A arquitetura foi bastante trabalhada na Escola Bauhaus. Os projetos arquitetônicos produzidos no período possuem design em que predominam alguns elementos, como:

  • linhas retas, simples e formas geométricas;
  • fachadas com muitas janelas;
  • valorização de áreas arejadas;
  • uso de "pilotes", ou pilares, que sustentam as construções;
  • predomínio da cor branca que destaca as estruturas;
  • a chamada "arquitetura reproduzível", ou seja, um conjunto de prédios iguais.

No Brasil, é possível perceber a influência de tal movimento nas construções de Brasília e em outros prédios, como o do Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP), de Lina Bo Bardi.

Cidade Branca de Tel Aviv e a Bauhaus

cidade branca
Prédio em Tel Aviv, Israel, apresenta características do estilo Bauhaus

A cidade israelense de Tel Aviv é um dos locais onde mais se encontra obras arquitetônicas com as características da Bauhaus.

Tanto que foi tombada pela Unesco em 2003 como Patrimônio Mundial da Humanidade. São mais de 4 mil construções com o estilo da escola.

Isso se deu com a dissolução da instituição e perseguição de seus adeptos, pois muitos arquitetos judeus foram para lá e carregaram seus ideais.

O local é conhecido como "Cidade Branca" por conta das construções serem em sua maioria na cor branca.

Mobiliário e objetos da Bauhaus

Algumas obras produzidas na Bauhaus ganharam grande reconhecimento. Além da arquitetura, a produção vai desde mobiliário a peças utilitárias. Confira algumas.

Berço de Peter Keler

berço bauhaus
Berço criado no início da Escola Bauhaus por Peter Keler

O móvel foi criado por Peter Keler e exibe simplicidade aliada a cores fortes, características típicas da arte moderna.

Cadeira Presidente

cadeira bauhaus
A "cadeira presidente" também foi intitulada "cadeira Wassily" em homenagem à Wassily Kandinsky

Essa cadeira foi uma invenção de Marcel Breuer em 1925 e é uma das mais conhecidas da escola.

Feita em aço e couro, oferece conforto em um design simples. Breuer também intitulou o móvel como "cadeira Wassily", em homenagem ao artista Wassily Kandinsky.

Infusor de chá de Marianne Brandt

chaleira bauhaus
Marianne Brandt foi a responsável pela criação desse infusor de chá

A peça foi criada em 1924 por Marianne Brandt, uma das poucas mulheres que teve reconhecimento no movimento da Bauhaus.

O infusor possui um design que combina a praticidade à beleza. Possui filtro embutido e asa feita em ébano que resiste às altas temperaturas

Mesinhas de Marcel Breuer

mesas bauhaus
Mesinhas de Marcel Breuer, de 1928

Marcel Breuer criou também o conjunto de mesas coloridas que se encaixam. Feitas em aço tubular em 1928, esse é um projeto bastante versátil e exemplo da integração entre os conceitos de arte e indústria.

Laura Aidar
Laura Aidar
Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) em 2007. Formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design de São Paulo (2010).