Arte Mesopotâmica

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora e artista visual

A arte mesopotâmica representa as diversas manifestações artísticas (pintura, escultura, arquitetura, artesanato, literatura, etc.) que foram desenvolvidas pela civilização mesopotâmica durante cerca de 4.000 anos.

Eles habitavam as terras férteis do vale dos rios Tigre e Eufrates, territórios que hoje pertencem a Turquia e ao Iraque. Os principais povos mesopotâmicos foram: os sumérios, os acádios, os assírios, os caldeus e os babilônicos.

Principais Características

Ainda que seja difícil reunir as diversas características que marcaram a arte mesopotâmica, visto a infinidade de povos e culturas que se desenvolveram na região, no geral, a arte mesopotâmica reflete a história, a política, a religião, as forças da natureza e as diversas conquistas dos povos que habitaram o local até o século VI a.C., ou seja, até a conquista dos persas.

Os principais materiais utilizados para a produção da arte mesopotâmica eram a argila, o adobe, a terracota, a cerâmica, o cobre, o bronze, o basalto, o ouro, a prata, o estanho, o alabastro, o junco, o marfim e ainda, diversas pedras preciosas.

A arquitetura mesopotâmica foi a mais desenvolvida das artes desse período, sendo marcada pela grandiosidade das formas. A escultura e a pintura possuíam a mesma finalidade decorativa, ou seja, elas foram produzidas para decorar os espaços arquitetônicos.

Pintura Mesopotâmica

Arte Mesopotâmica
Mosaico de Leão da Babilônia, fragmento do portão de Ishtar em Istambul, Turquia

Grandes murais, artigos utilitários e de adorno foram desenvolvidos pelos mesopotâmicos. Muitas pinturas eram produzidas para adornarem os templos e palácios como os murais.

Utilizavam diversas cores (com maior incidência do preto, branco, vermelho e amarelo) e mosaicos para retratar sobretudo, cenas cotidiano, de guerra, rituais, cerimônias, deuses e também a história desses povos.

Arquitetura Mesopotâmica

Arte Mesopotâmica
Zigurate de Ur, na província de Dhi Qar, no Iraque

As construções arquitetônicas foram marcadas pela grandiosidade nas quais incluíam arcos, pinturas murais, esculturas e decorações em baixo relevo, sobretudo nos templos e palácios.

Os principais materiais utilizados para erguer essas construções eram a argila e os tijolos queimados e cozidos ao sol. Com principal exemplo, podemos citar o “Zigurate de Ur”, uma espécie de templo em forma de piramidal criado pelos sumérios para adoração dos deuses.

Escultura Mesopotâmica

Arte Mesopotâmica
Rainha da Noite, Antiga Deusa da Mesopotâmia

Muitas esculturas tinham o objetivo de ornar os grandes espaços arquitetônicos, tal qual as pinturas, e seguiam padrões naturalistas e/ou realistas. Tinham como principal característica a ausência de movimento, constituindo assim, esculturas rijas e estáticas.

Ainda que algumas esculturas foram produzidas em pedra, a maioria delas eram feitas em argila, as quais retratavam seres humanos, mitológicos, animais e deuses de maneira frontal, seja em pé ou sentados.

Literatura Mesopotâmica

Arte Mesopotâmica
Tabuleta de argila com escrita cuneiforme do assírio antigo

Os mesopotâmicos se destacaram também na literatura com a criação de poemas e narrativas épicas, como a “Epopeia de Gilgamesh”, inspiradora da descrição do dilúvio em Acádio.

Saiba mais sobre o assunto, lendo os artigos:

Quiz de História da Arte

Laura Aidar
Laura Aidar
Arte-educadora, artista visual e fotógrafa. Licenciada em Educação Artística pela Universidade Estadual Paulista (Unesp) e formada em Fotografia pela Escola Panamericana de Arte e Design.